i Universidade de Uberaba
ACESSO EXCLUSIVO.           WEBMAIL
FORMAÇÃO CONTINUADA DE PROFESSORES (AS): ITINERÁRIOS PARA A PROFISSIONALIDADE - *** AULAS REMOTAS ***
Carga horária / Período
--/ --
Outras Informações:
Uberaba:
(34) 3319-8958/8845
Uberlândia:
(34)3292-5600/5612
Outras Informações:
0800 34 3113
Área de conhecimento
CIÊNCIAS HUMANAS




UBERABA (MG)
Universidade de Uberaba - Reconhecida pela Portaria nº 544 - MEC de 25/10/1988 - D.O.U. 26/10/1988). Credenciada pela Portaria nº 1.871, de 02/06/2005 (D.O.U. Nº 105, DE 03/06/2005). Aprovado pela Resolução nº 04/2003, de 17/06/2003.
RECREDENCIAMENTO EAD - Portaria nº 347, de 9 de abril de 2018 (D.O.U. 10/04/2018)
Esta proposição é fruto de nossa experiência anterior com a oferta do curso: "A formação continuada em perspectiva", oferecido durante o ano de 2020, que culminou com o Simpósio: Formação continuada em tempos de pandemias: enfrentamentos necessários. Desse curso, além do simpósio, que contou com a participação de mais de 800 pessoas vinculadas à Rede de Educação Básica do município de Uberaba, resultará um livro organizado pelos coordenadores, a ser publicado no segundo semestre deste ano. Participaram do curso 50 professores(as) formadores(as), que consideraram a experiência exitosa. O cenário que subsidia esta nova proposição é o da pandemia de Covid-19, que exige o pensar a formação continuada de professores(as), que também se virtualizou. Assim, partimos do pressuposto de que a formação continuada de professores possui uma trajetória marcada por diferentes tendências, que decorrem de diferentes concepções educacionais. Em oposição à tradicional formação continuada pautada no processo de atualização dos docentes mediante aquisição de novas informações científicas e didático- pedagógicas, as quais circulam de quem sabe para quem pouco sabe, vêm ganhando destaque correntes de orientação crítico-reflexiva (FREIRE, 2001; ALARCÃO, 2003; PIMENTA; GHEDIMN, 2002; PERRENOUD, 2002; IMBERNÓN, 2009). Estas, de diferentes maneiras, pautam a formação continuada de professores na possibilidade de (re)construção teórico-conceitual, a partir da reflexão crítica dos sujeitos sobre suas próprias práticas pedagógicas. O lócus onde essa formação ocorre é a própria escola. Nesse sentido, postula-se que a formação continuada de professores necessita romper com modelos verticalizados e antidialógicos, de existência esporádica e descontextualizada, pautando-a ao longo da vida, numa forte articulação entre o pensar e o agir. Essa perspectiva vem influenciando significativamente os programas de formação continuada de professores no País (BRZEZINSKI; GARRIDO, 2001), contribuindo para a recriação de políticas e de práticas educativas, numa perspectiva crítico-emancipadora, tornando os educadores sujeitos críticos e ativos no processo de formação (FREIRE, 2015). Para Freire (2001), a reflexão na ação é uma importante estratégia formativa porque coloca o docente em contato com as situações concretas do cotidiano escolar, possibilitando-lhe problematizar suas ações e esquemas explicativos, de modo a construir novos entendimentos que, em última análise, irão gerar novas atitudes e escolhas pedagógicas. Para o autor, o mais importante é que a vivência de tais situações torna o educador um sujeito mais crítico, flexível e aberto aos desafios oriundos da complexidade da prática pedagógica. É nesta perspectiva que se dá a proposição do presente curso de formação continuada. A formação será realizada na modalidade online, inicialmente empregado na formação de professores e coordenadores pedagógicos, com uma carga horária de 45 horas. Este curso de de formação está pensado a partir da realidade escolar e para ela converge, como uma oportunidade de formação contextualizada, capaz de proporcionar não só a reflexão das práticas efetivamente vividas pelos professores, como também a atuação nesta mesma realidade a partir da elaboração e vivência de propostas inovadoras para a prática pedagógica. Ementa: O conceito de formação continuada de professores. Práticas e metodologias de, na e para a formação continuada. Tecnologia e produção de conhecimento na educação. Contribuições da pesquisa em educação para a formação docente. Experiências formativas docentes.

A carga-horária do CURSO será de 45 horas, divididas em 3 etapas que acontecerão na forma de OFICINAS: 1ª etapa (15 horas): Oficina - A formação continuada em rede: olhares a partir da práxis 2ª etapa (15 horas): Oficina - Metodologias e contribuições da pesquisa em educação 3ª etapa (15 horas): Oficina - Saberes de experiência em movimento Estratégia de execução das oficinas: O fazer da formação continuada, na perspectiva da extensão popular tem como essência político-pedagógica o avanço da consciência crítica organizativa das classes populares para o exercício do poder, vinculado à humanização, o que exige um processo de educação com intencionalidade concreta e planejada, que parte da realidade dos sujeitos, mulheres e homens envolvidos e que seja construído coletivamente. Sistematizados por Paulo Freire (2005), os Círculos de Cultura estão fundamentados em uma proposta pedagógica de cunho democrático e libertador, que propõem uma aprendizagem integral, rompem com a fragmentação e exigem uma tomada de posição perante os problemas vivenciados em dado contexto. Essa concepção, segundo Paulo Freire (2005), promove a horizontalidade na relação. O fazer das rodas de conversa estarão assim estruturadas: 1. Investigação do universo vocabular: do qual extraem-se as palavras geradoras; 2. Tematização: momento da tomada de consciência do mundo, por meio da análise dos significados sociais dos temas e palavras; 3. Problematização: momento em que se busca superar a visão ingênua por uma perspectiva crítica, capaz de transformar o contexto vivido. No círculo de cultura o diálogo deixa de ser uma simples metodologia ou técnica de ação grupal e passa a ser a própria diretriz de uma experiência didática centrada no suposto de que aprender é aprender a dizer a sua palavra. Desta maneira podem ser sintetizados os fundamentos dos círculos de cultura (BRANDÃO, 2010, p.69). A Roda de Conversa não tem dono(a). Todos (as) podem participar. Todos (as) podem chamar para iniciar a roda. O ritmo da roda é ditado por quem dela participa. Para fazer girar a roda precisa de elos entre os (as) participantes, por isso é necessário à constituição de disposição para aceitar regras de convivência e a participação democrática e cidadã de todos (as). A roda é alimentada pelo prazer de estar juntos (as) [...]. Se alguém entra para a roda passa a ocupar todos os lugares, na medida em que a roda gira. Os(as) participantes vão eleger quais cantigas (temas, as questões sobre esses temas, a metodologia, os materiais de apoio etc.), dia, horário e tempo de duração da roda. A roda deve ter formas de registro resguardando a memória da roda (NOVAIS; NOVAIS, 2009, p. 2). A Roda pode assumir diferentes estruturas. Exemplo: O tempo dividido em três momentos: 1) Aquecimento; 2) Desenvolvimento; 3) Encerramento e Avaliação. AQUECIMENTO: Para sensibilização do grupo será desenvolvida uma dinâmica com a finalidade de integrar e sensibilizar os participantes da Roda de Conversa Temática para participarem da conversa sobre o tema, elaborarem e avaliarem intervenções com vistas à superação dos problemas identificados. DESENVOLVIMENTO: Discussão provocada por indagações e apresentação de dados construídos durante a análise de documentos. ENCERRAMENTO E AVALIAÇÃO: nesse momento serão realizadas avaliações da Roda, estabelecidos encaminhamentos e indicação do novo tema da próxima Roda. Durante as Rodas, serão produzidos registros escritos que serão lidos e aprovados na próxima Roda. (SECRETARIA MUNICIPAL DE EDUCAÇÃO DE UBERLÂNDIA, 2014, p. 8). REGISTROS DAS RODAS: escritos e fotográficos.


Geral: Oportunizar aos profissionais da Educação Básica da Rede Municipal de Ensino de Uberaba, especialmente professores(as) formadores(as), vivenciarem um processo de formação continuada, enquanto possibilidade de desenvolvimento profissional, considerando-se o cenário atualmente vivido.

Específicos:
1. Aprofundar aspectos teóricos e práticos para a formação, visando à melhoria da qualidade do ensino, com base em uma melhor formação do professor formador;
2. Oportunizar aos participantes a apresentação de resultados de outros projetos, incluindo a pesquisa, conduzidos em suas atividades,contribuindo para o conhecimento sobre a prática pedagógica desenvolvida nas escolas da Rede;
3. Permitir a vivência de um ensino contextualizado, abordando temas sociais relevantes, ligadas aos aspectos socioeconômicos e culturais, de forma a favorecer um ensino voltado para a formação do cidadão crítico, responsável, solidário e consciente de seu papel na sociedade, especialmente no contexto pandêmico e pós-pandêmico.

Este curso é destinado à equipe de professores(as) e professores(as) formadores(as) vinculados ao Departamento de Formação Continuada - Casa do Educador Professor Dedê Prais, lotados na Secretaria Municipal de Educação da Prefeitura de Uberaba.


Título: A formação continuada em rede: olhares a partir da práxis
Docentes: Adriana Rodrigues/ Marisa Borges / Tiago Zânqueta de Souza

Título: Metodologias e contribuições da pesquisa em educação
Docentes: Adriana Rodrigues/ Gercina Santa Novais / Marisa Borges / Tiago Zânqueta de Souza

Título: Saberes de experiência em movimento
Docentes: Adriana Rodrigues/ Gercina Santa Novais / Marisa Borges / Tiago Zânqueta de Souza

45 horas

14/05 até 26/06

07/08 até 25/09

02/10 até 27/11

18:30 às 21:30

Gratuito

50 vagas

TRABALHE CONOSCO      SEJA PARCEIRO      CONTATO


Missão: "Promover o ensino e a geração de conhecimento, formando o profissional compromissado com uma sociedade justa."

 Teleatendimento


Presencial: 0800 340 3113
EAD: 0800 940 2444



Campus Centro
Av. Guilherme Ferreira, 217
Bairro Centro
38.010-200 - Uberaba/MG

CNPJ - 25.452.301/0001-87


Campus Aeroporto
Av. Nenê Sabino, 1801
Bairro Universitário
38.055-500 - Uberaba/MG

CNPJ - 25.452.301/0002-68


Campus Via Centro
Av. Afonso Pena, 1177
Bairro Nossa Senhora Aparecida
38.400-706 - Uberlândia/MG

CNPJ - 25.452.301/000420



1996 - 2021 - UNIUBE - Todos os direitos reservados