UTI Neonatal MPHU: Segurança do paciente, criatividade e boa ambiência em uma atitude

24 de junho de 16
1 / 3
2 / 3
3 / 3

Buscando a segurança do paciente, questão identificada pela Organização Mundial de Saúde como um problema de saúde pública, estão sendo adotadas na UTI Neonatal do Mário Palmério Hospital Universitário, medidas práticas com o objetivo de reduzir possíveis erros no processo de preparo, identificação e instalação de medicações.

A mudança mais recente foi implementada seguindo uma ferramenta conhecida como Design Thinking, termo criado por Tim Brown, CEO e presidente da IDEO, empresa focada na geração de inovações em diversos setores de negócios pelo mundo. No Design Thinking são propostas soluções criativas para uma situação após avaliação crítica, interpretação, idealização e teste da proposta.  Idealiza uma solução segura, agradável e de fácil adesão, visando o melhor ambiente infantil, que sempre carrega consigo brincadeiras, personagens e imaginação.

Foram criados em parceria com a Finart Artesanatos, coletes com o rosto simpático de uma enfermeira com dedo aos lábios pedindo silêncio. Nas costas, aparecem palavras de alerta como “concentração” e “medicação”. Ao vestirem os coletes, os membros da equipe de Enfermagem passam a ser invisíveis, não podendo ser interrompidos na sequência de medicar seu pequeno paciente, que vai desde a correta identificação da medicação, dose, horário até a administração final da via correta para o paciente certo. Essa atitude evita a perda da concentração, reduzindo possíveis erros.

Desta forma, com a adesão e o empenho da equipe assistencial, a UTI Neonatal se mantém acompanhando a missão do MPHU de prestar serviços de excelência, sempre considerando a vida em primeiro lugar.