Uniube realiza IV Encontro Setembro Azul de forma on-line

22 de setembro de 20
1 / 1

O mês de setembro representa, nacional e internacionalmente, um momento de reflexão e celebração das conquistas da comunidade surda. Com essa proposta, a Universidade de Uberaba (Uniube) realiza, nesta quarta-feira (23), o IV Encontro Setembro Azul com o tema "Comemoração ao Dia Internacional das Línguas de Sinais e aos 30 anos do Disabilities Act". O evento será on-line, a partir das 19h, e contará com palestras e relato de experiências. Para assistir, clique aqui.


A cor azul da campanha representa dois momentos que marcaram a comunidade surda. “O primeiro, a opressão vivenciada, nos campos de concentração nazistas, em que as pessoas com deficiência e os surdos eram identificados com uma faixa azul, presa ao braço. O segundo momento, o atual, traduzido pela cor azul turquesa — uma cor vibrante — representa a riqueza linguística e cultural de uma comunidade que tem alcançado seu espaço social na equalização de direitos e no fortalecimento de uma sociedade mais humanizada e democrática”, explica uma das organizadoras do evento, professora e intérprete Simone Rocha Pereira.


Pela primeira vez, a Uniube está em parceria com a Embaixada dos Estados Unidos por meio do Instituto Cultural Brasil Estados Unidos (ICBEU). O evento será realizado em Libras e ASL com interpretação simultânea para a língua portuguesa e inglesa, evidenciando o protagonismo da comunidade surda.


A programação do IV Setembro Azul terá início com a palestra “Relato de Experiência”, com um convidado da Embaixada dos EUA. Em seguida, está prevista a palestra “Tecnologias Assistivas, faça você mesmo”, com o empreendedor social e fundador do Instituto MeViro, Marcos Roberto Martins de Oliveira. Para encerrar a noite, uma palestra com Relato de Experiência (Inglês e ASL), com a professora de Pedagogia, Fabiana Elias Marquez.


“Pretendemos realizar um evento internacional colocando em evidência diferentes línguas de sinais, como a Língua Brasileira de Sinais (Libras) e a Língua de Sinais Americana (American Sign Language - ASL). O objetivo é proporcionar um espaço para comemoração e reconhecimento das diferentes línguas de sinais; socializar experiências nacionais e internacionais das comunidades surdas e divulgar os direitos internacionais conquistados por essa comunidade”, comenta Simone.