Uniube marca presença em Colóquio Internacional de Direito e Literatura

01 de novembro de 17
1 / 4
2 / 4
3 / 4
4 / 4

Os alunos do curso de Direito da Uniube, Lucas Ferreira Lima, Milena Caetano Cunha, Nathalia Rafaela Paes e Sabrina Bragante, juntamente com a professora Dra. Thaísa Haber Faleiros, participaram do VI Colóquio Internacional de Direito e Literatura (CIDIL). O evento foi organizado pela Rede Brasileira de Direito e Literatura e aconteceu dos dias 25 a 28 de outubro em Porto Alegre-RS.


O CIDIL é o maior evento de Direito e Literatura da América Latina, conforme explica a professora Thaísa, responsável pela a coordenação de grupos de trabalhos no evento. “O Colóquio é interessante porque ele conta com intensas e diferentes atividades, tais como painéis, minicursos, debates e grupos para apresentação de trabalhos de alunos de graduação e pós-graduação. Essas atividades é que fazem desse evento algo importante em termos acadêmicos. Normalmente, os congressos de direito não possuem esse viés, o que impossibilita a socialização das pesquisas no âmbito dos cursos", afirma. No ano passado, a UNIUBE sediou o V Cidil, em homenagem ao centenário de Mário Palmério.


Uma das coordenadoras do grupo de estudos Legis Literae do curso de direito da Uniube, a professora reforça a importância da participação nestes congressos. “A nossa participação é uma forma de consolidar a importância do grupo de estudos em Direito e Literatura na Universidade, dando vazão à nossa produção acadêmica.”, explica. 


O estudante Lucas, que esteve presente no evento, ressalta a importância do CIDIL para a formação acadêmica dos alunos. “É importante participar desses eventos, pois através dessa abordagem interdisciplinar (Direito e Literatura) foi possível compreender melhor os fenômenos jurídicos. Também, foi importante para conhecermos as últimas pesquisas em Direito e Literatura, bem como conhecer e ouvir os principais e mais importantes pesquisadores dessa área. E consequentemente, isso contribuirá para o nosso grupo de estudos em Direito e Literatura”, complementa.