Uniube e TJMG fecham convênio para a implantação de Sistema de Conciliação e Mediação

13 de março de 18
1 / 1

A Universidade de Uberaba (Uniube) firmou convênio com o Tribunal de Justiça de Minas Gerais (TJMG) com o intuito de resolver os problemas das conciliações com maior facilidade. O juiz responsável pela área em Uberaba, Dr. Fausto Bawden, institucionalizou a parceira para a implantação do sistema de conciliação e mediação na cidade. As conciliações são feitas no Núcleo de Práticas Jurídicas (NPJ) da Uniube.


O sistema de conciliação e mediação é um método alternativo, que visa a solução de forma simplificada e mais rápida de conflitos que a lei permite negociação. “Os Centros Judiciários de Solução de Conflitos e Cidadania (CEJUSC) pré-processual servem para facilitar que a população realize a autocomposição de seus conflitos sem a necessidade de buscar o judiciário. A instalação em uma universidade traz facilidade de acesso às pessoas em um ambiente que não seja o prédio do Tribunal de Justiça”, explica o juiz Dr. Fausto Bawden.


“O Núcleo de Praticas Jurídicas (NPJ) já realizava as conciliações informalmente, agora, com o convênio entre a Uniube e o TJMG, os problemas, conflitos, mediações, serão de maneira formal, institucionalizado com o novo código civil, sem litígio no judiciário”, completa a coordenadora do curso de Direito, professora Andréa Queiroz Fabri.


O método alternativo de conciliação beneficia a toda população. Os estudantes dos cursos de Direito passam a ter um novo canal de formação, e o Tribunal de Justiça minimiza problemas no que se refere à duração de processos. Também possibilita que alunos de diversos cursos, além do curso de Direito e Psicologia, passem a frequentar o ambiente da autocomposição de litígios, levando essa formação para a trajetória profissional.