Turma do MBA em Sustentabilidade Corporativa e Finanças Ambientais visita fábrica em Uberlândia

27 de janeiro de 17
1 / 1

No dia 21 de janeiro, a 1ª Turma do MBA em Sustentabilidade Corporativa e Finanças Ambientais realizou uma visita técnica a fábrica Souza Cruz em Uberlândia-MG, compondo os trabalhos do módulo Balanço Energético dos Processos Industriais. Na oportunidade os alunos foram recepcionados pelo Prof. Me Roberto Reis, Engenheiro de Produção e ex-aluno de graduação na Universidade de Uberaba (Uniube) e que trabalha na empresa Souza Cruz há mais de 10 anos.


Os alunos foram recebidos com coffee-break na sala de reuniões enquanto assistiam à apresentação de integração, visando o bem-estar e a segurança do grupo. A visita iniciou-se pelo processo primário, local este que recebe o fumo semiacabado das usinas e em seguida realiza os processos de transformação, como o corte, adição de essência, melado, cacau, aquecimento, peneiramento, até torná-lo próprio conforme a exigência do processo seguinte.


No processo secundário, viram desde a fabricação, passando pelo empacotamento, até o encaixotamento dos pacotes de cigarro. Os alunos tiveram a oportunidade de ver e acompanhar uma máquina que chega a produzir 1000 carteiras de cigarros por minuto.


As áreas do setor Engenharia também foram visitadas, como as caldeiras, os picadores de lenha e a ETE. Os alunos também foram até a Expedição, local onde o cigarro é armazenado por robôs e são carregados nas carretas de acordo com o volume de pedidos. Ao final, os alunos retornaram à sala de reuniões para o encerramento e agradecimentos. A visita teve duração de 4 horas.


O coordenador do MBA em Sustentabilidade Corporativa e Finanças Ambientais, Prof. Dr. Fabrício Pelizer ressalta a importância de se trabalhar, em um curso de pós-graduação, os conceitos e estudos de caso em sala de aula, aliado à visita técnica em uma linha de produção. “Os pós-graduando têm a oportunidade de trocar experiências, identificar oportunidades e propor melhorias e adequações, por estarem também envolvidos em outros negócios e setores produtivos e de serviços”, destacou Pelizer.