Reitor Marcelo Palmério visita turma do Curso de Internet das Coisas e Automação para Jovens Empreendedores

21 de setembro de 18
1 / 2
2 / 2

Nesta quarta-feira (19) os alunos do curso pré-universitário: "Internet das Coisas e Automação para Jovens Empreendedores", promovido pela Pró-Reitoria de Pesquisa, Pós-graduação e Extensão (Propepe) e pelo Curso de Engenharia Elétrica da Uniube Uberlândia, receberam uma visita especial do Reitor Marcelo Palmério. O curso, voltado para estudantes do Ensino Médio, tem adquirido boa avaliação de alunos, professores e diretores das escolas estaduais do município.


Ao todo, 16 escolas indicaram alunos para o curso, todos do 3º ano. Para o diretor da Escola Estadual Jardim das Palmeiras, Fernando Ferreira de Souza, essa parceria traz muitos benefícios para os estudantes. “Os alunos estão se sentindo mais motivados e, com isso, cresce a vontade de aprender, a vontade de disseminar o que ele está aprendendo no curso”, conta o diretor.


 O Internet das Coisas (IoT, do inglês Internet of Thing) é um conceito novo e, basicamente, significa que objetos físicos (coisas) serão capazes de comunicar-se de forma autônoma utilizando a internet. Na 1ª etapa do curso, que foi encerrada com a apresentação dos projetos práticos desenvolvidos pelos alunos, foram utilizados softwares de programação, softwares de simulação de circuitos eletrônicos, placas com microprocessadores e matrizes de contato para montagem de circuitos, com o intuito de construir sistemas voltados para automação, empregando o conceito de internet das coisas.


Segundo um dos organizadores do curso, Edimilson Campos, tudo está sendo implementado por meio do emprego de metodologias ativas e são desenvolvidas atividades de aprendizagem instrumentalizadas com computadores, celulares, equipamentos e instrumentos de medição, pranchetas de desenho, softwares aplicativos. “Os laboratórios dos cursos de Engenharia da Uniube Uberlândia ficam à disposição de professores e alunos para que possam materializar a aplicação de conceitos matemáticos, físicos e de programação”, conta Edimilson.


 Para entender conceitos de funções matemáticas, os alunos trabalham com processos de criptografia, a partir de equações de 1e 2o graus; conceitos de otimização, por uma placa de material com dimensões limitadas e simulação computacional; pranchetas de desenho e equipamentos para testes físicos, realizados no laboratório de química, física e eletrônica, para comprovar leis da eletricidade.


 “A maioria das coisas que eu estou estudando aqui eu também estava estudando na escola, mas na escola eu não estava entendendo muito, então o que eu estou aprendendo aqui estou usando na escola, melhorando minha nota e garantindo o meu futuro”, completa o pré-universitário, aluno do curso de IoT, Pedro Henrique Ramos de Oliveira.


 O curso de "Internet das Coisas e Automação para Jovens Empreendedores" foi iniciado em abril e será finalizado em novembro com uma apresentação de empreendedorismo dos alunos em suas respectivas escolas.