Professora e alunas do Mestrado em Odontologia participam de Congresso Internacional

28 de agosto de 19
1 / 4
2 / 4
3 / 4
4 / 4

A professora e doutora do Programa de Pós-graduação em Odontologia (PPGODO) - Mestrado, Renata Oliveira Samuel, juntamente com as alunas Gabriela Tiago, Patrícia Oliveira e Lorrayne Moreira, participaram do “Endovisionmeeting internacional de endodontia de Ribeirão Preto”. O evento foi realizado no início de agosto e reuniu importantes nomes da especialidade.  


O tema do Congresso foi “Aliando a ciência e a clínica na prática da Endodontia”. Com enfoque em assuntos atuais e relevantes, ele proporcionou ao público uma atualização na área e a busca da Endodontia de excelência. Ao todo foram oferecidas oito palestras, com pautas embasadas em discussões sobre o tratamento endodôntico, prognóstico, literatura atual, novos procedimentos, protocolos e equipamento.


A professora Renata Samuel destaca a relevância de congressos como esse para o aluno. “O aluno consegue discernir se identifica ou não com a área, consegue observar trabalhos científicos em um prisma mais prático, que pode fazer com que esse aluno pense na possibilidade, por exemplo, de investir na carreira acadêmica”.                                           


Para a aluna Patrícia Oliveira, a palestra que mais chamou a atenção foi “Medicina Endodôntica”, do professor Luciano Cintra. Foi abordada a relação da Endodontia em alterações sistêmicas.  “Essa palestra foi de suma importância, pois ressaltou que o dentista deve ver o paciente dentro do contexto sistêmico e não só olhar o dente de uma forma isolada”, comenta.


A pós-graduanda Gabriela Tiago, frisou os diferencias do Endovision, que retratou a endodontia clínica de qualidade baseada em evidências, além de trazer uma bagagem em relação às novas tecnologias utilizadas. A aluna Lorrayne Moreira concorda com a colega e reforça o papel do Mestrado para tais participações. “O mestrado abre portas e muda a nossa ideia sobre a educação, o que nos faz ter interesse em eventos científicos, e obter mais conhecimentos, vindo de professores excepcionais como os que o Endovision trouxe este ano”, finaliza.