Professora da Uniube desenvolve aplicativo para cadeirantes

21 de novembro de 17
1 / 6
2 / 6
3 / 6
4 / 6
5 / 6
6 / 6

A professora Luciene Chagas de Oliveira, do curso de Engenharia da Computação da Uniube Uberlândia, desenvolveu um aplicativo de realidade aumentada aplicado na navegação indoor para cadeirantes. A tecnologia fez parte da tese de doutorado em Engenharia Elétrica feita pela professora. O projeto consiste em um "GPS para cadeirantes" para localizar o menor caminho sem obstáculos, por exemplo escadas, até um local de interesse. 


“A ideia deste projeto surgiu através de uma visita a APARU (Associação dos Paraplégicos de Uberlândia) e entrevistas com os cadeirantes para identificar as suas principais dificuldades. O desenvolvimento do projeto teve duração de aproximadamente 4 anos e envolveu pesquisas sobre técnicas computacionais para navegação dentro de um ambiente fechado e Realidade Aumentada com a utilização de dispositivos móveis para visualizar informações relevantes e indicar o melhor caminho para chegar a um destino escolhido por indivíduos cadeirantes”, explica a professora.


Ainda segundo a Dra. Luciene, a falta de acessibilidade ainda é um problema em todo o país. Como consequência, os cadeirantes são privados de realizar atividades rotineiras facilmente. “Para muitos, o uso de cadeiras de rodas é fundamental para proporcionar mobilidade e inclusão social. No entanto, cadeirantes ainda enfrentam uma série de desafios para melhorar sua qualidade de vida Entre as muitas dificuldades, uma em especial se destaca: a navegação em ambientes internos (indoor) de edificações”, completa.


A cadeirante Doralice de Fátima explica que, ao ser convidada para fazer o teste, não acreditou na eficácia, mas logo mudou a opinião. “Às vezes eu chego em alguns lugares, nem os funcionários sabem se tem banheiro adaptado, com o aplicativo eu não preciso nem perguntar, ele me leva aonde eu preciso. O GPS para cadeirantes é o máximo, eu amei”, compartilha Doralice.


O aplicativo foi testado com seis voluntário cadeirantes. Todos, segundo a pesquisa, se mostraram satisfeitos com a utilização do sistema. “Dentre as vantagens citadas pelos participantes, encontra-se que o aplicativo é de fácil utilização, rápido e lhes facilita a navegação em ambientes internos”, esclarece a professora. Ela ainda completa: “A Realidade Aumentada Móvel está cada vez mais presente na vida das pessoas e é uma tecnologia capaz de contribuir no desenvolvimento de diversas aplicações em várias áreas, tais como, navegação indoor, geolocalização, jogos, aprendizagem móvel, Educação, Medicina, entre outros”.


O projeto foi destaque na imprensa. Veja abaixo os links com as reportagens completas:


http://g1.globo.com/como-sera/edicoes/2017/08/19.html#!v/6085112


http://www.comunica.ufu.br/noticia/2017/06/tese-propoe-aplicativo-de-navegacao-indoor-para-cadeirantes


http://g1.globo.com/minas-gerais/triangulo-mineiro/mgtv-2edicao/videos/v/aplicativo-e-criado-para-melhorar-a-locomocao-de-cadeirantes-em-uberlandia/6010826/


https://www.youtube.com/watch?v=cOMLQ_NoTKI


https://www.facebook.com/tvu.uberlandia/videos/872348666247246