Professor realiza pesquisa sobre Planejamento Hospitalar em Mestrado

19 de fevereiro de 20
1 / 1

A necessidade de uma gestão mais eficaz para a área da saúde levou o professor do curso de Engenharia de Produção da Universidade de Uberaba (Uniube), Wagner Cardoso, a inovar na pesquisa de Planejamento de Vendas e Operações. A problemática foi abordada em um estudo feito durante o mestrado. O Mário Palmério Hospital Universitário (MPHU) serviu como cenário para a análise.


O objetivo da pesquisa é maximizar os resultados financeiros e operacionais, otimizar o tempo de espera dos pacientes, potencializar a direção de informações estratégicas confiáveis para decisões e melhorar o nivelamento de capacidade em relação à demanda do hospital. “A pesquisa é pioneira no país. No mundo, somente duas pesquisas parecidas, não idênticas, foram encontradas, sendo uma num hospital da Austrália e outra num hospital da Suécia. Digo que não são idênticas porque elas não usaram a ferramenta de Planejamento de Vendas e Operações, e, sim, ferramentas generalistas do Planejamento e Controle da Produção”, afirma o mestre.


Após algumas visitas técnicas feitas no MPHU, Cardoso avaliou as falhas existentes no local e decidiu aplicar a ferramenta de “Planejamento de Vendas e Operações”. “Essa ferramenta faz a integração entre o setor de vendas (também chamado de comercial) e o setor de operações (também chamado de produção, logística e materiais), de forma a otimizar os custos envolvidos nos processos, maximizar a utilização da capacidade instalada, diminuir o tempo que o paciente fica no hospital e aumentar a disponibilidade dos recursos do hospital para os próximos atendimentos”, explica.


O estudo teve duração de um ano e seis meses. Para a realização dele, foram feitas entrevistas informais e pesquisas em bancos de artigos, livros, teses nacionais e internacionais. “Eu precisei construir todo um arcabouço teórico-prático para alinhar a teoria à prática e nivelar as peculiaridades vividas nos hospitais com as características tangíveis usadas nas indústrias. A ferramenta de Planejamento de Vendas e Operações é muito utilizada no mundo nas indústrias, mas não na área da saúde. E o meu desafio foi adaptá-la para a área da saúde”, comenta o professor.


A excelência do trabalho realizado chamou a atenção da revista internacional “Journal of Innovation and Healthcare Management”, que publicou os artigos “Value stream mapping as lean healthcare's tool to see wastes and improvement points: the case of the emergency care of a university hospital” e “Study of the feasibility of adaptation of the business process sales and operations planning in a university hospital, escritos pelo docente.


Cardoso é autor de dois livros, “Planejamento de Vendas e Operações para Hospitais”, relacionado à temática do estudo, e “Engenharia de Métodos e Produtividade”, voltado para análise, estudo e melhoria dos métodos de trabalho e produção.


Ao ser questionado sobre os planejamentos futuros, ele diz que pretende desenvolver um projeto mais amplo. “Sou flexível, tenho um projeto mais amplo: criar uma outra nova metodologia de planejamento que pode também ser aplicada na área da saúde. Tudo depende das circunstâncias e oportunidades”, pontua.


O curso na Uniube


O curso de Engenharia de Produção da Uniube tem como objetivo formar profissionais com competência técnica para desenvolver atividades relacionadas à Engenharia e desempenhar funções administrativas, gerenciais e de liderança em processos produtivos de bens e serviços.


A grade acadêmica do curso é composta por matérias teóricas e práticas que propiciam ao aluno a formação de uma mentalidade criativa para a resolução de problemas e geração de produtos. Segundo o gestor e professor, Silvânio Márcio, as habilidades adquiridas em aula são um diferencial para o mercado de trabalho.


“Disciplinas como a de ‘Projetos Integrados’ proporcionam ao estudante condições de projetar produtos semelhantes aos desafios que ele encontrará no mercado, tornando-o mais capacitado para a profissão. Além disso, a graduação conta com um corpo docente experiente que proporciona uma relação diferenciada no ensino e na aprendizagem”.


O engenheiro de produção é o profissional responsável por garantir a eficiência dos processos produtivos e manter baixos os custos de produção de uma organização. Entre as áreas destinadas para a atuação, estão presentes a área de Logística, Engenharia de Operações e Processos da Produção, Pesquisa Operacional, Engenharia de Qualidade, Engenharia Organizacional, Engenharia Econômica, Engenharia do Trabalho, Engenharia do Produto etc.


“O mercado de trabalho para o engenheiro de produção é diversificado. Por se tratar de um profissional contemplado com diversos conhecimentos adquiridos na Universidade, o mercado absorve esta mão de obra para diversos fins. Existem diversas oportunidades nos setores de mecânica, química, petróleo, civil, siderúrgico, alimentos, eletroeletrônicos, agroindústria e para o setor de serviços”, conclui o docente.