Pesquisas científicas do curso de Medicina são aprovadas em Congresso Internacional

21 de setembro de 20
1 / 4
2 / 4
3 / 4
4 / 4

Os trabalhos científicos desenvolvidos pelos alunos de Medicina da Universidade de Uberaba (Uniube) Igor Rabelo, Gustavo Franco, João Gabriel Aguiar e Maria Clara Aguiar, no grupo de pesquisa do Núcleo Transdisciplinar para o Estudo do Caos e Complexidade (NUTECC), foram aprovados para os anais do Congresso Internacional da Sociedade Europeia de Nutrição Enteral, Parental e Metabolismo (ESPEN) e para a publicação na revista Clinical Nutrition. Os trabalhos foram coordenados pelo professor de Nutrologia, Cláudio Barbosa.


O congresso acontece de forma virtual entre os dias 19 e 21 de setembro, na cidade de Lyon, na França. Segundo o professor Cláudio, o primeiro trabalho está sendo feito em conjunto com a Faculdade de Medicina de São José do Rio Preto (FAMERP). Nele, está sendo avaliada a variabilidade da frequência cardíaca em pacientes críticos sob o uso de dieta enteral (por sonda) e parental (pela veia).


“Enviamos para o ESPEN um estudo de caso de uma doença neoplásica cerebral rara, evidenciada em um paciente do Mário Palmério Hospital Universitário (MPHU). O caso se destacou devido às alterações ocorridas no sistema nervoso autônomo, que por meio do exame que fizemos demonstrou uma precoce melhora ou piora clínica em relação aos exames de sangue tradicionais”, explica.


O coordenador informa que o segundo trabalho produzido pelos alunos foi feito em parceria com o Hospital e Maternidade Municipal de Uberlândia e FAMERP. “Neste estudo nós avaliamos a taxa de ocorrência de flebite e de infecção nas correntes sanguíneas de pacientes críticos sob o uso de Nutrição Parental. Esta pesquisa possibilitou conclusões interessantes para a ciência”, destaca o docente.


O aluno do 6º período de Medicina, Gustavo Franco, participa da pesquisa desenvolvida no MPHU. Ele diz que o interesse pelo trabalho surgiu após maior conhecimento da área abordada. “Após tomar conhecimento do quão interessante é a área que esta pesquisa abrange, senti-me bastante entusiasmado pelo assunto. Por meio deste trabalho, pude ter maior contato com os pacientes do Hospital e isso me auxiliou na sedimentação de alguns conteúdos de sala aula”.


O aluno do 6º período, João Gabriel Aguiar, afirma que as atividades extracurriculares agregam de forma positiva ao amplo conhecimento como estudante. “Eu posso dizer que das atividades extracurriculares que participei até o momento o grupo de pesquisa foi o que mais me agregou quanto ao âmbito de conhecimento, crescimento pessoal e interpessoal. Participar desse grupo e ser reconhecido com duas publicações internacionais, com certeza, será de extrema importância na composição do meu currículo”, pontua.