Jogo criado por alunos da Uniube é premiado como melhor game design do mundo

28 de maio de 21
1 / 8
2 / 8
3 / 8
4 / 8
5 / 8
6 / 8
7 / 8
8 / 8

O projeto Bright Soul, um game criado por alunos do curso de Jogos Digitais da Uniube, foi premiado no Game Jam+ como o melhor game design do mundo. O evento se trata de uma maratona na qual os participantes tiveram 48 horas para criar o protótipo de um jogo do zero. Além dessa premiação, o Bright Soul, juntamente com o jogo Oink Oink Adventure, foram destaque no evento Big Festival, o mais importante festival de jogos independentes da América Latina.


O projeto Bright Soul conta com a participação dos alunos: Caio Flávio Almeida Ferreira, João Barcelos, Maycon Pimenta Pereira e Patrícia Gabriela. Já o Oink Oink Adventure, também com a discente Patrícia Gabriela e com o aluno Filipe Leite. "A nossa primeira premiação no Game Jam+ da primeira fase foi a regional, em que ganhamos em primeiro lugar. Daí veio a oportunidade de participar do Big Festival. Posteriormente, vieram as outras fases do Game Jam+, sendo que na última fase tivemos o privilégio de ter o jogo Bright Soul premiado mundialmente, e foi uma conquista maravilhosa. Ficamos muito felizes. Isso ajuda muito a incentivar os alunos. Todos deveriam participar pelo menos uma vez para terem a melhor experiência para um estudante", continua Patrícia.


O aluno Caio Flávio também pontua a importância dessa participação e a experiência marcante do evento. "Eu acho importante, pois irá ajudar o aluno a conhecer novas pessoas, que também gostam de fazer a mesma coisa, desenvolver jogos, ampliar nossa rede de contatos. E o curto tempo de produção exige também do aluno um autocontrole, um grau de concentração maior e vai ajudá-lo a desenvolver a capacidade de resolução de problemas, agir sob pressão, que é uma coisa muito importante. Eu também não posso deixar de dizer que a Game Jam+ sempre foi um evento muito divertido para ficar acordado até tarde fazendo o que gosta e participando de uma competição", diz.


O Game Jam+ é um movimento colaborativo, sem fins lucrativos de fomento ao empreendedorismo na indústria de economia criativa. "Somos uma maratona e aceleração de desenvolvimento de jogos e gamificação que tem como objetivo transformar jogos em negócio. A importância desse evento para todos seus participantes é que eles conseguem colocar em prática suas habilidades, fazer networking, conhecer empresas já atuantes no ramo e mostrar seu potencial para o mundo inteiro. E ter uma equipe premiada na nossa cidade é uma alegria enorme, pois mostra que o trabalho realizado pelas instituições, o ecossistema e os esforços dos desenvolvedores de jogos está em um nível muito elevado", esclarece o aluno da Uniube e organizador regional do Game Jam+, Caio Leite Melo. 


Já o Big Festival acontece desde 2012 e tem o objetivo de divulgar cada vez mais conhecimentos sobre o universo dos games, por meio de palestras, workshops e fóruns. "O Big Festival foi uma descoberta incrível, muitas networks, reuniões com empresas importantes e empresas indies, o que ajuda muito para um universitário. A principal importância de participar de eventos assim é que conhecemos o mercado fora da universidade, aperfeiçoamos nossas técnicas, fazemos networks e tudo mais", destaca a aluna Patrícia Gabriela.


A participação de alunos em eventos científicos é incentivada como forma de desenvolvimento profissional e pessoal e complemento dos conteúdos vistos em sala de aula. "A Universidade é para os alunos um espaço de construção de conhecimentos e de formação para uma vida profissional de sucesso, e a sua participação em eventos de desenvolvimento de games representa uma importante oportunidade para o aprimoramento de habilidades e para o estabelecimento de networking", finaliza o coordenador dos cursos de Análise de Sistemas, Jogos Digitais, Sistemas de Informação, Luiz Paiva.