I Encontro Científico da Odontologia reúne especialistas em bruxismo, acupuntura e ortopedia

10 de dezembro de 18
1 / 3
2 / 3
3 / 3

O curso de Odontologia da Universidade de Uberaba (Uniube) realizou, na última semana, o I Encontro Científico de Odontopediatria, Ortodontia e Ortopedia Funcional dos Maxilares. O evento extensionista, voltado para alunos e profissionais da área, proporcionou aos participantes uma visão geral sobre Bruxismo, Acupuntura e Ortopedia, além de conhecer materiais e técnicas inovadoras que auxiliam nos atendimentos clínicos.


A coordenadora do evento, professora Maria Angélica Hueb, diz que o encontro científico permite integrar a graduação e a pós-graduação, colocando os alunos em contato com aquilo que tem de mais novo e atual na Odontologia. “Nós trouxemos professores que falaram de assuntos atuais como, por exemplo, acupuntura aplicada na Odontopediatria e na Odontologia, de técnicas integrativas, bruxismo e também empreendedorismo na Odontologia, porque hoje sabemos que é muito importante e todo profissional tem que ter o seu lado empreendedor. Então, temos tentado fazer com que o nosso aluno desenvolva o senso crítico e que ele possa sair da sua zona de conforto e ver as outras oportunidades envoltas da profissão dele”.


Uma das convidadas do evento foi a professora titular de Odontopediatria da USP de Ribeirão Preto, com 30 anos de profissão, Maria Cristina Borsatto. Ela abordou “Acupuntura em Odontologia”, baseada nos princípios da Medicina ocidental. “Hoje, a acupuntura é uma prática que se tornou especialização na Odontologia, então, é mais um recurso que nós, cirurgiões-dentistas, temos para tratar os nossos pacientes e a qualidade de vida deles. Então, existem inúmeras indicações para tratamento na Odontologia com acupuntura”, destaca a professora, que trabalha há 20 anos com o tratamento.


Maria Cristina destaca também a importância da participação dos alunos no Encontro Científico. “Os alunos têm pouco conhecimento dessas práticas que estão sendo utilizadas no SUS [Sistema Único de Saúde]. Então, disseminar esses conhecimentos de uma especialidade de uma área que é tão diferente do que a gente faz atualmente, amplia os conhecimentos e os horizontes dos alunos de graduação”, ressalta.


Já para a coordenadora Maria Angélica, o evento possibilita a complementação do currículo do estudante. “O aluno sai da graduação com um curso de extensão e também uma bagagem muito maior com alguns temas que estão se atualizando. E ele, participando desses cursos, já vai definindo qual área tem mais afinidade. A bagagem de conhecimento é sempre importante, quem busca mais sempre consegue uma colocação, uma qualificação melhor”, complementa.


Maria Angélica já planeja o evento do próximo ano. “Nós estamos trabalhando para fazer um encontro de “Inovação Tecnológica e Empreendedorismo e Gestão na Odontologia”, que são coisas atuais e ajudam os nossos alunos a desenvolver o senso crítico e abrir o seu horizonte de trabalho”, conclui.