HVU comemora 21 anos de atividades nesta terça-feira (03)

02 de agosto de 21
1 / 1

A data será marcada com o plantio de árvores que receberão o nome das espécies de animais atendidos pela Instituição


A equipe do Hospital Veterinário da Uniube (HVU) irá plantar 21 árvores em comemoração aos anos de atividade da Instituição, completados nesta terça-feira (03). As mudas de árvores serão cedidas pelo Horto Florestal do Governo Municipal de Uberaba e representam cada ano de exercício do Hospital, que soma mais de 600 mil atendimentos neste período de atuação. O HVU oferece avaliação completa e um diagnóstico preciso para animais de pequeno e grande porte e silvestres.


O Hospital Veterinário foi fundado em agosto do ano 2000 e se consolidou como um dos mais modernos e completos hospitais da área no país. "O HVU conta com professores renomados, médicos-veterinários com grande experiência e um corpo técnico-administrativo de alto nível, que atendem às demandas de toda a região. Este aniversário de 21 anos consolida uma história de extremo sucesso para a garantia do bem-estar animal", destaca o Pró-Reitor de Pesquisa, Pós-graduação e Extensão da Uniube, André Fernandes.


Ao todo, foram realizados 616 mil atendimentos e/ou serviços nestes 21 anos do HVU, sendo de cães, gatos, equinos, bovinos, silvestres e exames de imagem e laboratório. "O Hospital alcançou essa maturidade graças a um trabalho intenso que estamos sempre realizando, graças às nossas constantes atualizações. Nós ficamos muito felizes em comemorar mais um ano, sabendo que há ainda muito trabalho a ser realizado, mas que já conquistamos o reconhecimento de hospital referência em toda a região do Triângulo Mineiro", diz o gerente clínico do HVU, Cláudio Yudi.


Com uma área de aproximadamente quatro mil metros quadrados, o Hospital Veterinário possui infraestrutura adequada para pronto-socorro, com centro cirúrgico equipado, laboratório de análises clínicas e setor de diagnóstico por imagem. "Na área de pequenos animais, o HVU conta com enfermaria, UTI e bloco cirúrgico. Para o atendimento de animais silvestres e exóticos, temos parceria de sucesso com a Polícia Militar Ambiental e o Ministério Público, que permite o atendimento aos animais do cerrado de toda a região. Quanto a grandes animais, temos enfermaria e bloco cirúrgico e, para todos os atendimentos, contamos com vários laboratórios, desde os de análises clínicas e medicina veterinária preventiva até os de diagnóstico por imagem e anatopatologia", pontua o Pró-Reitor André Fernandes.


Para marcar o aniversário, o HVU plantará, nas dependências da Instituição, 21 mudas de árvores, sendo: seis ipês amarelos, cinco goiabeiras, cinco amoreiras e cinco pitangueiras, doadas pelo Horto da Prefeitura Municipal. "Vai ser uma forma simbólica de representar todos os anos de existência do Hospital. Cada árvore vai receber o nome de uma espécie de animal que foi atendido na Instituição, para representarmos, com essa homenagem, a fauna e a flora", explica o gerente clínico.


Participação Universitária


O HVU é referência na prática do curso de Medicina Veterinária da Uniube e suporte para programas de aprimoramento profissional, pesquisa e pós-graduação. Por meio dele, os estudantes conseguem ter experiência e habilidades no atendimento de animais. "A execução de práticas na formação do médico-veterinário é de extrema importância. Para os alunos de medicina veterinária, existem vários tipos de laboratório dentro da graduação, mas o Hospital Veterinário faz toda diferença na formação, pois mostra a diversidade de casos que o médico-veterinário pode encontrar ao ingressar no mercado de trabalho", enaltece o diretor do curso de Medicina Veterinária da Uniube, Dr. Eustáquio Resende Bittar


"Toda a estrutura do HVU permite que os alunos, na sua formação, tenham grande quantidade de aulas práticas, o que os torna muito mais preparados para o mercado de trabalho. Outra grande vantagem para os alunos é a pluralidade das áreas de atendimento do Hospital, que atende desde pequenos animais até os grandes e também os animais silvestres", finaliza o Pró-Reitor.