Grupo de Pesquisas em Direito e Literatura realiza palestras virtuais

28 de agosto de 20
1 / 10
2 / 10
3 / 10
4 / 10
5 / 10
6 / 10
7 / 10
8 / 10
9 / 10
10 / 10

O Núcleo de Estudos e Pesquisas em Direito e Literatura (NEPEDILL) da Uniube realiza, na próxima semana, palestras pelo projeto de extensão “Direito através da Literatura”. O evento, que será virtual, é aberto a toda comunidade, mas destina-se especialmente aos alunos de Direito da Universidade. Ele contará com professores convidados que irão discutir questões jurídicas que perpassam por renomadas obras literárias nacionais e estrangeiras. O calendário, formas de inscrição e demais informações podem ser obtidos no site da Uniube ou pelas redes sociais do NEPEDILL.


A primeira ação do projeto consistirá em uma oficina para ajudar aqueles que procuram aprender a elaborar um bom texto dissertativo-argumentativo. Serão, ao todo, dez palestras que irão discutir diversas obras. “O projeto trata-se de importante oportunidade para discutir o fenômeno jurídico a partir da realidade social e não só de maneira tecnicista. Os alunos terão oportunidade de problematizar temas jurídicos a partir de histórias fictícias ou não e, assim, refletir sobre os limites e possibilidades do Direito posto para solucioná-los”, enaltece a professora Thaísa Haber Faleiros, coordenadora do NEPEDILL e organizadora geral do evento.


Participam do Núcleo 10 alunos e 8 professores pesquisadores. “O projeto Direito através da Literatura é de suma importância porque, além de ampliar os diálogos e contatos do direito, marca a importância da literatura e leitura na formação não somente do profissional em direto, mas de um ser capaz de pensar, interpretar e exercitar sua sensibilidade para as diversas questões que permeiam nosso mundo”, conta o pesquisador do NEPEDILL, professor Marcus Oliveira.


Segundo os alunos Fellipe Moraes e Maria Gabriela Nunes, ambos estudantes do 4º período do curso de Direito da Uniube e membros do NEPEDILL, os estudos de Direito e Literatura são de extrema importância para a construção de um pensamento crítico por parte dos estudantes. “Essa criticidade, por sua vez, é fundamental para o desenvolvimento da ciência jurídica. Além disso, a Literatura, assim como as artes em geral, favorece um olhar mais sensível e empático em relação aos problemas sociais que afetam a vida de milhares de pessoas. Diante disso, acreditamos que o estudo das intersecções entre as duas áreas de conhecimento é extremamente relevante em um ambiente de formação acadêmica”, concluem.