Grupo de Pesquisas em Direito e Literatura da Uniube continua atividades por meios digitais

07 de maio de 20
1 / 5
2 / 5
3 / 5
4 / 5
5 / 5

Os alunos do curso de Direito da Uniube participam, quinzenalmente, de debates de obras literárias, por meio do Núcleo de Estudos e Pesquisas em Direito e Literatura ‘Legis Literae’ (NEPEDILL). A ação acontece desde 2016e tem o objetivo de promover o estudo interdisciplinar entre Direito e Literatura. Durante a pandemia, os encontros são feitos virtualmente com o intuito de manter o projeto extensionista em andamento.


Dentre as atividades promovidas pelo grupo, estão palestras feitas pelos integrantes do projeto e professores externos convidados. No dia 14 de março, ainda presencialmente, foram apresentadas as seguintes obras: A Cartomante, de Machado de Assis; “Uma vela para Dario, de Dalton Trevisan, e “O outro”, de Rubem Fonseca. No dia 25 de abril,  já virtualmente, pelo Google Meet, foram abordados os livros Germinal, de Émile Zola, e o ensaio “O Caso dos Exploradores de Cavernas, de Lon Füller”. Dia 28, houve a palestra sobre “O Estrangeiro de Albert Camus”.


No último sábado, 02 de maio, as palestras também aconteceram pelo Google Meet e versaram, às 9h, sobre o conto “A Sereníssima República”, de Machado de Assis, e, às 10h30, sobre o livro “A Metamorfose”, de Franz Kafka.


Por uma sugestão do grupo, o curso de Direito da Uniube incluiu a exigência de leituras literárias aos alunos semestralmente. Essa ação e os encontros realizados propiciam, segundo a professora e doutora, coordenadora do NEPEDILL, Thaísa Haber Faleiros, a aproximação dos alunos com as obras. “A Literatura pode auxiliar a criar formas de relacionar o Direito com a realidade. Isso facilita o aprofundamento do estudo de temas jurídicos por uma perspectiva que possa desenvolver competências que ultrapassem a mera transmissão dos conceitos da Ciência do Direito”, explica.


Segundo o acadêmico Lucas Ferreira Mazete Lima, responsável pela coordenação discente do NEPEDILL, é muito importante a participação dos alunos neste espaço. “O núcleo visa ampliar os horizontes hermenêuticos do estudante de Direito, enriquecendo o debate crítico em torno da Ciência Jurídica”, pontua.


O professor Lucas Nabut participou do projeto com a gravação de uma aula sobre o livro "O Processo" de Franz Kafka. “A Uniube é uma das poucas instituições de ensino no Brasil que conta com esse tipo de projeto. Então, estamos na vanguarda das universidades brasileiras”.


“A iniciativa tem sido recebida com muito entusiasmo pela comunidade, ao reconhecer que, mesmo durante o momento de afastamento social, a Uniube manteve as atividades programadas”, finaliza a professora Thaísa.


 Siga o NEPEDILL no Instagram e fique por dentro das próximas atividades: CLIQUE AQUI