Ex-alunos do curso de direito da Uniube aprovados em Mestrado na USP

11 de agosto de 17
1 / 2
2 / 2

Os ex-alunos Marcela Alves Palis de Vasconcelos e Ramon Antunes Ribeiro do curso de Direito da Uniube foram aprovados no Programa de Pós-graduação Stricto Sensu (Mestrado) na Faculdade de Direito da Universidade de São Paulo (USP) em Ribeirão Preto. O mestrado teve início na primeira semana de agosto e tem duração máxima de 24 meses.


O processo seletivo do Mestrado em Direito da USP contou com três fases. “Cada etapa exigiu um esquema de estudo diferente. Para a prova de proficiência em línguas busquei focar somente em leitura de artigos científicos em inglês. Já na segunda fase a preparação consistiu na leitura das obras previstas no Edital, confecção de resumos e revisão. A terceira fase, por sua vez, exige mais dedicação ao projeto de pesquisa”, explica Ramon.


Com Marcela não foi diferente, focada em cada fase, estudava o necessário para a memorização do que era pedido. “Eu não tinha um horário de estudo certinho, mas estudei pelo menos um pouquinho todos os dias para os livros. E eu sempre estudava um livro em seguida do outro, nunca mais de um. Isso me ajuda a raciocinar e memorizar melhor. Eu sempre fui bastante ansiosa, então tentava focar toda a minha atenção para a fase em que eu estava e pensava sempre em passar nela primeiro. A medida que eu ia passando as fases eu ia pensando e criando uma imagem mais concreta da possibilidade de passar”, conta.


A escolha do mestrado para ambos já foi feita durante a graduação. “Eu escolhi o mestrado quando fiz iniciação cientifica no Mestrado em Educação da Uniube com a professora Sueli Bernardes, tanto que já fiz o meu TCC focando no projeto de pesquisa do mestrado”, destaca Marcela. “Já na graduação eu fiz a escolha pela carreira acadêmica, muito incentivado por meu orientador de iniciação científica professor André Del Negri. Sendo assim, busquei participar de atividades que pudessem me auxiliar a atingir esse objetivo. Fui aluno bolsista de iniciação científica, monitor de ensino e busquei também apresentar trabalhos em eventos e publicar artigos na área”, reforça Ramon


Oficialmente mestrandos, se sentem felizes e aliviados pela conquista. “Fiquei realizada e com a sensação de dever cumprido. Embora eu ainda seja nova no que tange essa questão acadêmica, a ideia de me tornar mestre me faz muito feliz”, enaltece marcela. “É muito gratificante poder participar de um programa de Mestrado como o da USP-FDRP e espero poder contribuir com a minha pesquisa”, finaliza Ramon.