Evento sobre saúde auditiva reúne mais de 30 profissionais de Uberaba e região

30 de setembro de 19
1 / 7
2 / 7
3 / 7
4 / 7
5 / 7
6 / 7
7 / 7

A Uniube recebeu, na última semana, um evento sobre saúde auditiva. O encontro contou com a participação de 35 profissionais entre fonoaudiólogos e otorrinolaringologistas de Uberaba, Uberlândia, Patos de Minas, Araxá e Patrocínio.  Ele é do Ministério da Saúde/ SUS e executado pelo projeto Qualificar, do Centro Mineiro de Reabilitação Auditiva (CEMEAR), e visa à capacitação dos serviços de saúde auditiva no estado de Minas Gerais.


O tema do evento foi “Avaliação Eletrofisiológica da Audição com foco na Neuropatia Auditiva”. A palestra foi ministrada pela professora e doutora Katia de Freitas Alvarenga, da USP Bauru, referência internacional em audiologia. “Nesse dia contamos também com a presença da fonoaudióloga Gabriela Cintra Januário, referência técnica em saúde auditiva da Coordenadoria de Atenção à Saúde da Pessoa com Deficiência, da Secretaria de Estado de Saúde de Minas Gerais”, completa a coordenadora do Serviço de Atenção à Saúde Auditiva (SASA), Mariana Marquez.

De acordo com a organizadora do evento, coordenadora de projetos, Débora Rodrigues Vlcek, os participantes do evento receberam materiais referentes ao tema, como revista, folder, caderneta de anotações, caneta e crachá. “A equipe do Serviço de Atenção à Saúde Auditiva (SASA) de Uberaba e Junta Reguladora de Saúde Auditiva abraçou esse projeto e se empenhou na divulgação e preparativos do curso juntamente com os profissionais do CEMEAR”, conta.


Ainda segundo a fonoaudióloga o Projeto Qualificar terá mais três edições em Uberaba, com a abordagem de métodos de grande importância para a saúde auditiva de Minas Gerais. “Abriremos espaço para mais conhecimento e atualização, sendo contemplados os seguintes temas: avaliação, tratamento e reabilitação da função vestibular e do equilíbrio corporal humano; avaliação, diagnóstico e tratamento dos distúrbios do processamento auditivo; protocolos de avaliação validados para adaptação de AASI e desenvolvimento de linguagem”.


SASA Uniube


O Serviço de Atenção à Saúde Auditiva da Universidade de Uberaba completa 10 anos de credenciamento com média complexidade, neste ano credenciado em alta complexidade. São atendidos cerca de oito mil usuários de 27 municípios localizados na macrorregião de Uberaba. “É um serviço completo, que presta atendimento de diagnóstico de perda auditiva, adaptação de aparelho auditivo e reabilitação em relação à população a partir do primeiro mês de vida”, pontua a coordenadora.


CEMEAR


O Centro Mineiro de Reabilitação Auditiva, CEMEAR, é uma associação sem fins lucrativos, de caráter humanizado, fundada em março de 2006. Ele tem como missão “garantir a (re)habilitação auditiva dos pacientes encaminhados para a instituição, contribuindo para a  preparação de seu futuro e desenvolvimento pessoal”. “Desde a sua fundação, o CEMEAR vem se firmando pela qualidade dos serviços prestados, sempre atento às transformações do universo da saúde auditiva, empenhado na atualização constante dos profissionais para aperfeiçoar suas práticas no cuidado e atendimento às pessoas com perda auditiva”, afirma Débora Vicek.


Em 2007, o CEMEAR foi reconhecido como Utilidade Pública Estadual e, em 2008, Municipal. Em 2012, afirmado como Serviço de Referência para Fonoaudiologia Descentralizada da Rede de Cuidados da Pessoa com Deficiência no SUS-MG e como unidade de Referência Estadual e Nacional para Habilitação e (Re)habilitação do Indivíduo Deficiente Auditivo. Em 2016, a instituição recebeu a Certificação de Entidade Beneficente de Assistência Social na área da saúde.


Ainda, o CEMEAR, em parceria com o PRONAS, busca oferecer à Rede de Cuidados de Minas Gerais, pelo Projeto Qualificar, a oportunidade de atualização em temas relevantes e atuais da saúde auditiva por uma capacitação externa. “Estes cursos pretendem abrir espaços de discussão sobre assuntos recorrentes na prática de atendimento dos serviços de saúde auditiva, preparando os profissionais para lidar com situações adversas. Dentro desse contexto, destacamos a preocupação do Ministério da Saúde e Sistema Único de Saúde/SUS de promover a qualificação e aperfeiçoamento constante dos profissionais que atuam no diagnóstico e assistência, promovendo proximidade entre o ensino e a prática, impactando diretamente a qualidade e eficácia dos atendimentos prestados”, finaliza Débora.