Estudantes de Farmácia participam da campanha do CRF sobre uso correto de medicamentos

25 de maio de 18
1 / 5
2 / 5
3 / 5
4 / 5
5 / 5

Os estudantes do curso de Farmácia da Uniube participaram de uma ação no calçadão da rua Arthur Machado, em Uberaba-MG, em parceria com o Conselho Regional de Farmácia de Minas Gerais (CRF-MG). A ação faz parte da campanha realizada pelo CRF sobre o Uso Racional de Medicamentos e teve o objetivo de conscientizar e orientar a população sobre o uso incorreto dessas substâncias.


Segundo explica a diretora do curso de Farmácia da Uniube, professora Renata Cristina da Cunha Frange, os alunos, por meio de uma cartilha disponibilizada pelo CRF, abordaram os riscos da automedicação e esclareceram os problemas que podem ser adquiridos pelo uso inadequado de medicamentos. “É importante salientar que a automedicação essa prática é perigosa e segundo dados do Sistema Nacional de Informações Toxico-Farmacológicas (Sinitox), desde 1994 os medicamentos são os maiores agentes causadores de intoxicação em seres humanos no Brasil.  Isso serve de alerta a população que tem o hábito de se automedicar”, pontua. 


A campanha foi lançada na véspera do Dia Nacional do Uso Racional de Medicamentos (5 de maio) e percorreu 13 cidades de Minas Gerais. “A parceria do Conselho de Farmácia com a Universidade se torna importante para que juntos possamos fortalecer a profissão Farmacêutica. Os medicamentos são coisa séria e qualquer informação que se queira sobre eles deve-se procurar um farmacêutico”, destaca a diretora.


De acordo com a estudante do curso, Paula Alcântara Silva, a ação é de grande importância. “Vemos hoje uma quantidade grande de pessoas com dúvidas em relação ao uso correto de medicamentos, assim como descarte e interações medicamentosas, e o profissional referência para essa orientação e informação sobre os riscos da automedicação é o farmacêutico”, afirma a estudante.


Ela conclui enaltecendo: “Ficamos muito felizes com o resultado da campanha e com o crescimento profissional proporcionado a nós, alunos, que nos empenhamos ao máximo juntamente com os farmacêuticos, a prestar a atenção necessária a população. Acredito que encerramos a campanha com chave de ouro e muita gratidão”.