Em Uberlândia, ex-aluno e atual gerente da FIEMG palestrou sobre Desafios da Gestão Ambiental na Indústria

09 de junho de 17
1 / 5
2 / 5
3 / 5
4 / 5
5 / 5

O Gerente de Saúde e Segurança do Trabalho da FIEMG, engenheiro ambiental Junior Antônio de Souza (egresso do curso de Engenharia Ambiental da Uniube) ministrou uma palestra intitulada “Desafios, Experiências e Oportunidades para a Gestão Ambiental na Indústria”, na última segunda-feira (5), em razão do Dia Mundial do Meio Ambiente. O evento ocorreu no Campus Rondon, em Uberlândia, e foi direcionado aos alunos dos cursos de Engenharia (Ambiental e de Produção) da Universidade de Uberaba, egressos e comunidade externa.


Na palestra, Junior abordou os desafios enfrentados hoje no mercado, a necessidade de atualização tecnológica na indústria, a importância de se ter um perfil empreendedor capaz de solucionar problemas, observando sempre os aspectos da viabilidade e sustentabilidade. À cada tópico da palestra, Junior deixou claro experiências vividas, enquanto técnico na empresa Souza Cruz por mais de 12 anos, na área ambiental e com vistas ao atendimento da atividade industrial. Os alunos dos dois cursos – Engenharia Ambiental e Engenharia de Produção – puderam perceber a importância de se preparar como profissional, de modo amplo, consistente, crítico e empreendedor.


Para o coordenador dos cursos de Engenharia Ambiental e Engenharia de Produção, professor Fabrício Pelizer, o tema e a preocupação acerca da gestão ambiental na indústria são atualíssimos, e envolvem vários segmentos econômicos, a sociedade civil e, principalmente, as áreas das engenharias. “O profissional da engenharia é o propulsor da tecnologia, do desenvolvimento e da sustentabilidade em todas as suas decisões. Por isso, a importância de não se restringir o tema ‘Meio Ambiente’, em um momento tão significativo e importante no Brasil e no mundo, à uma área de formação. É fundamental a contextualização, o debate e a interdisciplinaridade, quando se aborda a temática da gestão ambiental nos diversos segmentos econômicos”, explicou o coordenador.