Egresso de Engenharia Civil é aprovado em Mestrado Internacional na Hungria

27 de agosto de 20
1 / 2
2 / 2

O ex-aluno de Engenharia Civil da Universidade de Uberaba (Uniube), Gabriel Viveiros Freitas, formado em janeiro deste ano, foi aprovado em um Mestrado Internacional em Transportation Engineering com especialização em Transportation Systems, na Budapest University of Technology and Economics, na Hungria, e foi contemplado com uma bolsa de estudos integral (Stipendium Hungaricum Scholarship) durante os dois anos de programa naquele país.


O interesse pelo Mestrado Internacional surgiu depois de uma Mobilidade Acadêmica que ele fez para a Universidade de Coimbra, em Portugal, entre 2018 e 2019, ainda como aluno da Uniube. “Fiquei sabendo da possibilidade de conseguir bolsa de estudos para Mestrado e comecei a ir atrás dos editais, preparei-me durante o ano de 2019 para atender aos pré-requisitos e me apliquei no final do ano”, conta.


Segundo Gabriel, a experiência de ter sido aluno da Uniube contribuiu para esta nova conquista. “As oportunidades de fazer atividades extracurriculares me ajudaram muito. Fiz iniciação científica, dei duas monitorias, participei de uma startup encubada pela Unitecne e fui membro do MOCC (Momento Científico da Civil). Isso tudo me trouxe o aprendizado de saber que eu deveria ir além da sala de aula para me destacar e eu tenho certeza que tudo isso contou na minha aplicação”, afirma.


Durante a graduação, Gabriel realizou quatro estágios na área. “Fiz um ano e dois meses de estágio na Fênix Construtora, cinco meses no Codau, sete meses na Januário Engenharia e, mais recente, fiquei sete meses na BTL Projetos. Depois de formado, fiquei mais três meses nessa última empresa como projetista”, conta o ex-aluno da Uniube, que desde o Ensino Médio já sabia o que iria estudar na universidade. “Eu sempre tive afinidade com exatas e optei pela Engenharia Civil pela vasta opção de especialidades que se pode escolher”, diz.


O Engenheiro Civil já desembarcou na Hungria e está cumprindo quarentena obrigatória imposta pelo governo por medida de prevenção à pandemia da Covid-19. Gabriel está otimista e já faz planos. "Estou superempolgado. A universidade em que irei estudar é o mais antigo Instituto de Tecnologia e o pioneiro na Europa na área de transportes, portanto estou com expectativa alta de estudar em uma das melhores universidades neste ramo e ter um aprendizado multicultural, com aulas em inglês e um programa que abrange colegas de mais de 58 nacionalidades diferentes”, conta. Ele também terá aulas de húngaro e sobre a cultura local do país. “A partir do Mestrado eu pretendo continuar na docência e tentar um Doutorado ainda na Europa para concluir, assim, as minhas pós-graduações”, finaliza.