EAD Uniube promove live sobre literatura e epidemia

01 de setembro de 20
1 / 1

Os cursos da educação a distância da Universidade de Uberaba (Uniube), por meio do programa de extensão Rede de Leituras, apresentaram, na semana passada, a live “Literatura e epidemia: a fragilidade da condição humana pelo invisível.” A proposta foi refletir sobre a abordagem das literaturas de três obras, uma de cada língua: portuguesa, inglesa e espanhola; e as epidemias/pandemias que acometem a humanidade há séculos. Para assistir à gravação, clique aqui.


O projeto Rede de Leituras busca fortalecer os vínculos entre a Universidade e a comunidade, envolvendo professores de diferentes áreas da educação a distância, alunos extensionistas e comunidades em geral de todo Brasil, interessadas no tema proposto.


Durante o evento, a professora Helena Borges Ferreira colocou em pauta o livro do escritor português, Prêmio Nobel de Literatura, José Saramago, “Ensaio sobre a Cegueira”, adaptado para o cinema e dirigido pelo brasileiro Fernando Meirelles.


O livro mobiliza reflexões sobre uma epidemia sem data e local, que cegava as pessoas conforme seus contatos. Os acometidos pela cegueira branca eram isolados pelos governantes em um sanatório abandonado, de forma cruel. Pela literatura, é possível compreender as fronteiras que separam os seres humanos que padecem de doenças contagiosas daqueles que ficam livres dela.


Já a professora Renata de Oliveira Souza Carmo apresentou o conto do poeta norte-americano Edgar Alan Poe “A máscara da morte rubra”. Ela refletiu a respeito da chamada “morte rubra”, que devastou uma região da Europa e as ações do príncipe Próspero que, durante a doença, reuniu e trancou em uma abadia fortificada mil amigos. No decorrer do confinamento, ápice da peste, o príncipe resolveu dar um baile de máscaras. Entretanto, um assustador intruso adentra ao local, dando outro encaminhamento para a história.


A professora Maria Beatriz de Souza Almeida Delduque trouxe para refletir o mesmo tema com o livro “Os dias da peste”, do escritor boliviano Edmundo Paz Soldán. Ela conduziu a fala, apontando para a antecipação, por meio da literatura ficcional, a pandemia do novo Coronavírus.


Para encerrar a live, o professor de história Hilder Alves Laudino contemplou na apresentação dele as epidemias e pandemias na linha do tempo, que cercam os seres humanos há séculos, confirmando que a humanidade é marcada pela frágil condição frente ao invisível.


A live contou com mais de mil visualizações e participação por meio do chat. O professor Henrique Campos Freitas ficou por conta do suporte da transmissão.


Além das transmissões pelo canal do YouTube, o programa ainda conta com o Instagram para divulgação das ações extensionistas dos cursos de graduação EAD da Uniube.