Doutorado em Educação da Uniube realiza primeira defesa de tese em Uberaba

11 de outubro de 19
1 / 4
2 / 4
3 / 4
4 / 4

O Programa de Pós-graduação em Educação – Doutorado – da Uniube realizou, nesta semana, a primeira defesa de tese da história da instituição e da cidade. A tese foi defendida pelo egresso da primeira turma do programa, professor adjunto do Centro Universitário de Mineiros, Evandro Salvador Alves de Oliveira, e teve como banca avaliadora os professores e doutores, Sálua Cecílio, coordenadora do Programa e orientadora do trabalho, Kátia Morosov Alonso, Marcelo Máximo Purificação, Marilene Ribeiro Resende e José Carlos Souza Araújo. A apresentação aconteceu no bloco C no Campus Aeroporto da Universidade.


O trabalho foi intitulado ‘Dos cadernos amarelos aos arquivos infinitos: metamorfoses do trabalho docente na cultura digital, pontos e contrapontos na UNIFIMES – GO’. “Ele objetivou compreender como as tecnologias digitais interferem no desenvolvimento do trabalho docente no Ensino Superior, de forma a analisar seu potencial para provocar mudanças nos modos como o professor se relaciona com elas e delas se apropria no exercício de sua profissão docente”, explica Evandro.


Para o primeiro doutor em Educação da Uniube, as experiências e vivências construídas com os professores que compõem o quadro docente do Programa, inclusive com os 11 doutorandos da primeira turma, permitiram a construção de uma relação de seriedade e honestidade com a ciência e o comprometimento social com a pesquisa. “O Programa proporcionou oportunidades significativas que contribuíram para a formação de um pesquisador na área da Educação, além de ter colaborado para o importante processo de desenvolvimento profissional docente”, afirma.


Para ele, ser o primeiro a defender uma tese de Doutorado de Uberaba é motivo de alegria. “Ser o primeiro a defender uma tese na Universidade de Uberaba foi gratificante. Foi algo que soou bastante responsabilidade, tensão, nervosismo e, ao mesmo tempo, satisfação. Foi um privilégio! ”, enaltece.


O Pró-Reitor de Pesquisa, Pós-graduação e Extensão, André Fernandes, ressalta que essa é uma conquista fantástica para a instituição. “Na verdade, ontem foi a primeira defesa de Doutorado em Educação da história de Uberaba, já que o nosso curso de Doutorado em Educação é único na região. É também um marco para o Stricto Sensu da Uniube, pois representa a primeira defesa do nosso primeiro curso de Doutorado”, conta.


Ele complementa abordando também a importância da defesa em termos de pesquisa científica. “O Doutorado é o maior nível de progressão de carreira que nossa instituição proporciona. Ofertamos desde bolsas para alunos do Ensino Médio (bolsistas de iniciação científica júnior), passando pela graduação (programas de iniciação científica e inovação tecnológica), aperfeiçoamento, especialização, MBA, Mestrado Profissional, Mestrado Acadêmico, até chegar ao Doutorado. O doutorado traz o desenvolvimento de um pensamento crítico, abre possibilidade de lecionar e permite ampliação do networking e, na grande maioria dos casos, a melhoria na remuneração”.


 De acordo com a orientadora Sálua Cecílio, esta defesa representa um marco institucional na região. “Essa conquista projeta a Uniube no cenário educacional como instituição formadora de pesquisadores e de profissionais para a educação superior, capazes de interpretar a realidade em que se inserem e nela atuar em consonância com necessidades prioritárias de um tempo e um contexto em constantes mudanças. Nesse sentido, a formação de doutores e mestres – com todos os desafios e exigências que tal trabalho representa e impõe aos docentes, aos discentes e à própria instituição – é expressão de compromisso social, fonte de crescimento e de realização pessoal e profissional”, destaca.


“A conclusão do curso e a defesa pública da primeira tese de doutorado do Programa de Pós-graduação em Educação da UNIUBE consagram a síntese de esforços pessoais e profissionais, individuais e coletivos e uma aposta no futuro da educação, concebida como processo de formação técnico-científica comprometida com a emancipação social e a autonomia dos sujeitos”, finaliza.