Crescimento do setor de Engenharia Civil eleva oferta de estágios em Uberlândia

19 de novembro de 21
1 / 1

O setor de Engenharia Civil foi um dos menos afetados pela pandemia da covid-19.  Dados apresentados na Construsummit, grande evento do setor de construção realizado no fim de setembro pela plataforma Sienge, indicam a alta de 8,35% até o final do ano, ou seja, 3,10% acima do limite superior da meta de 3,75% definida para 2021. 


O mercado de trabalho formal registra resultados positivos há oito meses consecutivos. O Ministério do Trabalho divulgou números do Novo Caged, demostrando que o setor gerou, de janeiro a agosto de 2021, quase 238 mil novos postos de trabalho com carteira assinada. Com estes números, a indústria da construção registra o melhor patamar de mão de obra desde o final de 2015, chegando a 2,5 milhões de trabalhadores com carteira assinada em agosto deste ano. 


A oferta de estágios acompanha esse ritmo. "Diversas oportunidades foram e estão sendo disponibilizadas aos nossos alunos nesse período. A maior parte está no setor da construção de edifícios, mas há vagas também em outros setores, como saneamento, transportes, estradas e ferrovias etc.", informa o professor Carlos Henrique Barreiro, diretor do curso de Engenharia Civil da Uniube campus Uberlândia. Recentemente, o curso de Engenharia Civil da Uniube Uberlândia foi avaliado com quatro estrelas pelo Guia da Faculdade Estadão 2021.  


Na avaliação do professor, as empresas têm buscado hoje 30% de competências técnicas específicas e 70% de habilidades socioemocionais. Dentro das habilidades socioemocionais, estão inseridos a disposição para o aprendizado contínuo, o conhecimento de novas tendências da tecnologia, o relacionamento interpessoal, o foco em resultados, responsabilidade e comprometimento. "Deste modo, a competência do estudante está no que ele aprende e apreende, ou seja, nos conteúdos (saber teórico), nas habilidades (saber fazer) e nas atitudes (saber ser). Tradicionalmente trazemos essa filosofia no nosso DNA e não abrimos mão desse processo de formação, ou seja, preparamos o profissional para o presente tendo sempre o olhar para o futuro", completa Barreiro. 


Foi o caso do aluno do 6º período de Engenharia Civil, Leonardo Tadeu de Lanna Rocha, de 21 anos, recentemente contratado por uma das maiores empresas da área em Uberlândia. "A Uniube nos prepara muito bem para o campo de estágio, pois a matéria é perfeitamente ensinada, então o aluno busca locais onde possa pôr em prática o que aprendeu na Universidade e aprimorar mais os conhecimentos", diz Rocha. Para o estudante, as empresas hoje em dia procuram estagiários pró-ativos, que estão em busca de conhecimento e aprendizagem e que possam contribuir para a empresa em tudo que puderem. 


A coordenadora de estágio do polo Uberlândia, Jésika Beatriz Silva, explica como funciona o suporte dado pela Uniube aos alunos que buscam uma vaga. "Fazemos o contrato de estágio e o acompanhamento junto à empresa. Seguimos a lei de estágio (11.788/2008) à risca e motivamos os alunos mostrando palestras de profissionais renomados e empresas parceiras", explica.