Comunicação Uniube implementa Projeto de Rádio em duas escolas em Uberaba

14 de setembro de 21
1 / 1

O projeto Rádio Escola foi criado pelos cursos de comunicação social da Uniube, para a criação de pequenos espaços de diálogo nos ambientes escolares. A ação faz parte da linha de pesquisa em Educomunicação, que prevê a utilização de meios de comunicação, como o rádio, em escolas para proporcionar a inserção de assuntos não discutidos em sala de aula. As próximas escolas a implementarem o projeto são Lauro Fontoura e Henrique Kruger.


A disciplina Projetos em Rádio tem o objetivo de fazer com que os alunos possam compreender o conceito e a aplicabilidade da Educomunicação. "Pedimos que eles criem um projeto para ser aplicado em emissoras de rádio dentro do ambiente escolar. A Uniube disponibiliza um professor, com horário administrativo, para ficar mais próximo à escola, dando um suporte mais técnico", conta o professor da disciplina de Projetos em Rádio, Luís Fernando Oliveira.


A Rádio Escola não é novidade na Uniube. Desde 2007, a disciplina trabalha com emissoras escolares. "A Educomunicação, na minha opinião, é um projeto importantíssimo do ponto de vista pedagógico, porque o aluno das escolas participantes é inserido em um ambiente comunicacional. Essa experiência faz com que ele comece a ter um senso mais crítico sobre o que lê, o que vê e escuta; faz também com que o aluno trabalhe em equipe, prática fundamental hoje em dia", continua Luís.


Ainda segundo o professor, experiências mostram que o ambiente escolar durante a veiculação da Rádio Escola, geralmente na hora do recreio, fica mais tranquilo. Em algumas escolas, constatou-se também que houve diminuição de violência física e psicológica. "O diferencial destes dois projetos é a contrapartida das escolas que estão desenvolvendo aplicativos. Isso quer dizer que a família, os amigos e a comunidade escolar poderão acessar a Rádio de qualquer lugar do mundo, uma vez que a emissora estará ao vivo, via aplicativo, por meio de stream", conclui o professor.