Biólogos falam sobre atuação durante pandemia do novo Coronavírus

06 de agosto de 20
1 / 1

Durante a pandemia do novo Coronavírus, a atuação dos biólogos tem sido ainda mais ampla. Eles desempenham atividades científicas e técnicas de grande complexidade, que se relacionam com a coordenação e execução de trabalhos em diversos setores; buscam soluções e alternativas, por meio de pesquisas, para o enfrentamento da Covid-19 e, assim, reforçam a importância deste trabalho para a sociedade.


Foram essas características da profissão que levaram Mariana Cassimiro a ter uma segunda formação. Cirurgiã-dentista, formada pela Uniube, ingressou novamente em uma graduação na Universidade para realizar o sonho de ser docente na área da saúde. Escolheu a Licenciatura em Ciências Biológicas. “O biólogo é aquele profissional que dialoga constantemente com todas as diferentes áreas biológicas, sendo um importante agente de conexão e esclarecimento na sistemática dos fenômenos biológicos, tanto de uma forma isolada, como em um todo, o que permite a este profissional uma visão crítica científica completa”, diz.


Atualmente, Mariana é mestre em Biopatologia e explica a importância da área para o atual cenário pandêmico. “O biólogo ocupa uma posição de essencial destaque, tanto pelo domínio científico, quanto pelas habilidades específicas que são intrínsecas à profissão, o que possibilita a ele a ocupação de diferentes nichos (saúde coletiva, parasitologia, imunologia, entre outros) em meio à presente crise sanitária mundial”, continua.


Diversos laboratórios no Brasil já atuam com pesquisas para a compreensão da dinâmica da pandemia em todo o mundo. “Outros profissionais estão realizando vigilâncias epidemiológicas e em saúde nos estados e em seus municípios, assegurando o cumprimento da legislação vigente no que tange às medidas profiláticas do vírus da Covid-19. Um outro ponto a destacar pelos Conselhos Regionais de Biologia é que constitui possibilidade de exercício profissional do biólogo a atuação em emergências e desastres em contextos de saúde pública e no treinamento em saúde”, explica o coordenador do curso de Licenciatura em Ciências Biológicas da modalidade a distância da Uniube, Ricardo Baratella.


Segundo o Conselho Regional de Biologia da 4ª Região, as ações do biólogo devem contribuir para orientar sobre aspectos de vigilância epidemiológica que visem a minimizar riscos de contaminação; orientar sobre aspectos de higiene e vigilância sanitária que visem a minimizar riscos de contaminação; conscientizar sobre ações e informações em saúde que possam ser úteis à comunidade de modo geral e exercer a profissão segundo os princípios do Código de Ética Profissional do Biólogo, prestando informações precisas, de modo a não causar pânico.


Os ofícios dos profissionais da área, então, envolvem: ensino, planejamento, supervisão, coordenação e execução de trabalhos relacionados com estudos, pesquisas, projetos, consultorias e pareceres técnicos. “Biologia é importante, porque é a ciência que estuda os seres vivos, a relação entre eles e o meio ambiente, além dos processos e mecanismos que regulam a vida; a atuação do profissional biólogo com responsabilidade e competência contribuirá para a melhoria da manutenção e preservação ambiental e, assim, da qualidade de vida no planeta Terra, uma vez que é crescente o desequilíbrio ambiental dado pela não preservação além da extinção dos seres vivos, animais e vegetais”, complementa a coordenadora do curso de bacharelado em Ciências Biológicas presencial, Francienne Gois Oliveira.


Ciências Biológicas Uniube


A graduação em Ciências Biológicas superou as expectativas de Mariana. A nova formação propiciou crescimento profissional e uma base sólida para o exercício da profissão. “Cursar Ciências Biológicas na Uniube foi sem dúvida alguma um grande diferencial na minha formação, a Universidade conta com inúmeros recursos pedagógicos e tecnológicos, sem falar no corpo docente de excelência que integra a Universidade. Sou muito feliz e eternamente grata à Uniube por toda formação que recebi”.


A Uniube oferta o curso de Ciências Biológicas como bacharelado e licenciatura, nas modalidades presencial e a distância, respectivamente. As graduações preparam o aluno nos âmbitos científico e pedagógico e o auxiliam a se familiarizar com o lado prático da profissão, por meio de organizações curriculares dinâmicas e inovadoras. “O egresso do curso de licenciatura em Ciências Biológicas da Uniube será um profissional diferenciado, pois será capaz de atuar na docência de Ciências e Biologia para o Ensino Fundamental e Ensino Médio, comprometido com o pleno desenvolvimento humano e com a capacidade crítica para compreender de forma contextualizada os elementos que caracterizam a ação educativa, ele está preparado para o ensino e a pesquisa em Ciências Biológicas e áreas afins”, conta Baratella.


O licenciado é capacitado para enfrentar as situações-problemas de maneira autônoma. Atitude primordial, devido às aceleradas transformações sociais, tecnológicas e econômicas a que o cenário mundial está sujeito. “Pretende-se que o licenciado possua concepção profissional generalista. As disciplinas curriculares estão em sintonia com as Atividades Complementares, permitem conjugar a flexibilidade curricular com a formação do licenciado. Como atividades de formação e integração dos conhecimentos adquiridos ao longo do curso existem a Prática Pedagógica, o Estágio Supervisionado e o Trabalho de Conclusão de Curso (TCC). Extrapolamos os ‘corredores’ dos centros de Ciências Biológicas na modalidade a distância e garantimos a oferta de disciplinas da área da saúde, agregando valores e mais conhecimentos na formação de nossos alunos”, pontua Baratella.


Para o curso presencial, a Universidade conta também com professores mestres e doutores na área e ainda com laboratórios equipados, aulas teóricas e práticas compatíveis com a necessidade de formação do profissional, visitas técnicas em todos os períodos. “Oferecemos os três pilares: Ensino, Pesquisa e Extensão. Trabalhamos com componentes de saneamento ambiental, geoprocessamento e demandas regionais, como entomologia, controle biológico e controle de vetores de pragas. Nossos alunos podem participar de projetos de Iniciação Científica e Extensão Universitária, tudo que lhes asseguram uma ótima formação”, finaliza a coordenadora Francienne.