Amizade Compatível e Fumarato participam do McDia Feliz da Oasis

27 de agosto de 18
1 / 9
2 / 9
3 / 9
4 / 9
5 / 9
6 / 9
7 / 9
8 / 9
9 / 9

Os integrantes do Projeto de Extensão Amizade Compatível e a bateria da atlética do curso de Medicina da Uniube, Fumarato, participaram no último sábado (25) do McDia Feliz 2018. A campanha da rede de fast-food é nacional, realizada simultaneamente em todo o Brasil. Ela visa arrecadar fundos em prol de adolescentes e crianças com câncer. Em Uberaba, a Organização dos Amigos Solidários à Infância e à Saúde (Oasis) é a responsável pela campanha, nela, toda a renda obtida na venda do sanduíche Big Mac é revertida para a organização. 


A abertura aconteceu no Praça Shopping Uberaba. A estudante do 6º período de Medicina da Uniube e diretora da Fumarato, Ana Vitória Rodrigues, reforça que a bateria tenta participar cada vez mais de ações sociais. “A gente vê que é uma maneira de se conectar com a comunidade, é uma relação muito boa, muito importante e que a gente quer continuar fazendo”. Ainda segundo Ana Vitória, a ação da bateria chamou a atenção de todos que estavam no local. “Todo mundo quer olhar, todo mundo quer saber o que está acontecendo e as pessoas, mesmo longe, nos escutavam e se aproximavam para nos ver”, afirmou.


De acordo com a presidente da Oasis e coordenadora do McDia Feliz da associação, Vera Lúcia de Oliveira, este é o 19º ano da campanha. A Oasis foi fundada há 23 anos e atende atualmente 131 crianças em tratamento onco-hematológico. “Nós precisamos muito desse evento e é uma maravilha quando conseguimos jovens estudantes para nos ajudar. Jovens que estão se preparando para uma profissão, inclusive na área da saúde, e que se solidarizam vêm para mostrar que estão dando apoio, participam”, pontua a Vera.


A graduanda, também em Medicina, e integrante do projeto Amizade Compatível, Alice Dutra Campos, compartilha que, com a participação na Campanha, é possível entrar em contato com a população e conscientizá-la sobre a renda repassada para a Oasis. “Além do contato com a população em geral, conhecemos alguns membros voluntários da organização e também pacientes. Lá pudemos compartilhar sorrisos, músicas e solidariedade. Uma experiência extremamente engrandecedora”, conta.


Para a coordenadora do Projeto e da Extensão da Uniube, Maria Theresa Cerávolo Laguna, é isso que a extensão representa. “Quando há envolvimento do aluno com a comunidade em uma ação de tentar conscientizar que a venda de um lanche pode gerar dinheiro para que as crianças que estão na Oasis possam ser atendidas nas suas necessidades, eles começam a entender o objetivo da ação”, finaliza.