Alunos de Mestrado e Doutorado da Uniube realizam defesas de forma remota

22 de junho de 20
1 / 4
2 / 4
3 / 4
4 / 4

Mesmo com a suspensão das atividades presenciais, formação de pesquisadores pela Universidade não parou


Com a suspensão das aulas e demais atividades presenciais, devido à pandemia da Covid-19, não apenas os cursos de graduação da Universidade de Uberaba (Uniube) tiveram que se adaptar ao cenário de distanciamento social para evitar prejuízos à educação e à formação de alunos. Os cursos de Mestrado e Doutorado também se adequaram à nova realidade. Defesas de dissertação e tese foram mantidas de forma virtual.


A aluna do Programa de Pós-graduação em Odontologia - Mestrado, Lorrayne Borges Moreira, estava com a defesa de dissertação marcada para o dia 17 de março, quando veio a quarentena. Diante da situação, ela reagendou para o dia 03 de abril, de forma remota, a defesa do trabalho intitulado “Presença de Streptococcus Mutans e Interleucinas 6 e 10 em amostras de líquido amniótico”. A banca avaliadora contou com a participação da orientadora Ruchele Dias Nogueira Geraldo Martins e dos professores Cesar Penazzo Lepri e Ana Maria Guidelli Thuler.


“Ter tido esta opção de defender de forma on-line, pelos motivos da pandemia, foi muito reconfortante, porque já havia sido remarcada a defesa anteriormente e quando recebi a notícia que não iria poder defender, fiquei muito triste. Então, como o mestrando está muito ansioso para defender e acabar essa etapa de estudos, foi maravilhoso poder defender de casa. Com toda certeza aprovei a defesa on-line, pois de modo presencial não teriam nenhuma data estimada para a realização”, comenta Lorrayne.


Segundo o Pró-Reitor de Pesquisa, Pós-graduação e Extensão da Uniube, professor André Fernandes, as defesas de Mestrado e Doutorado remotas não são novidades na instituição, pelo contrário. Para possibilitar a participação de professores doutores de regiões mais distantes de Uberaba e Uberlândia, essa forma já era realidade na Uniube. Isso também permitiu que nenhuma banca fosse cancelada neste período de distanciamento social. “Os cursos de pós-graduação Stricto Sensu da Uniube já utilizam, há algum tempo, ferramentas remotas para a interação com os alunos de Mestrado e Doutorado, principalmente para as orientações. Neste momento de pandemia que todos estamos passando, essas metodologias foram aprimoradas para as aulas, o que permitiu a continuidade de todos os programas stricto sensu da Uniube, sem nenhum prejuízo a alunos e docentes”, afirma Fernandes.


De Cuiabá (MT), a aluna do Programa de Pós-graduação em Educação - Doutorado, Rosimeire Montanuci, defendeu a tese dela no dia 16 de abril. Com o tema “Influência, texto e prática: os contextos de produção das políticas de formação continuada de professores no Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia de Mato Grosso - IFTM (2008-2018)”, a apresentação do trabalho teve duração de 04 horas e 20 minutos.


Rosimeire até pensou em esperar o retorno das atividades presenciais, mas depois entendeu que precisava se adaptar à nova realidade. “Minha defesa não esteve aquém de nenhuma defesa presencial de Doutorado que ocorreu na Uniube. Penso que tive um grande ganho e experiência na minha formação quando fiz a escolha por defender a Tese virtualmente e de forma síncrona. Senti um clima muito cordial entre a banca composta de doutores renomados, tanto internamente como externamente. Todo o processo exigido pela Capes em uma defesa foi cumprido e finalizado com a minha aprovação”, diz.


Durante a defesa, os examinadores da banca avaliaram de lugares diferentes. O professor orientador, Wenceslau Gonçalves Neto (Uniube), e a professora Giseli Cristina do Vale Gatti (Uniube) acompanharam de Uberlândia. O professor Tiago Zanquêta (Uniube) acompanhou a apresentação de Uberaba. A professora Nilce Vieira Campos Ferreira (UFMT), de Cuiabá. Já a professora Betania de Oliveira Laterza Ribeiro (UFU) avaliou de Ituiutaba.


As defesas de dissertação e tese de forma virtual são aprovadas pela Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior (Capes), entidade que regulamenta os cursos de Mestrado e Doutorado no Brasil.


O Pró-Reitor de Pesquisa, Pós-graduação e Extensão da Uniube explica que não existe diferença nas regras para a realização das bancas de forma remota. “Nenhuma mudança, somente o meio em que é feita. O horário é mantido, a apresentação do candidato tem a mesma duração, bem como as arguições dos componentes da banca. As qualificações e bancas são todas gravadas, com presença do público e familiares. Quando a banca se reúne para as deliberações, o candidato e participantes são convidados a se retirarem. Após as definições do orientador e banca, o candidato — e participantes, se for o caso — é chamado a entrar novamente na sala, para que seja informado o resultado e para que seja lida a Ata da qualificação ou defesa”, esclarece.


Foi assim com a aluna do Programa de Pós-graduação em Sanidade e Produção Animal nos Trópicos - Mestrado, Aline Martelo Pereira. A sessão pública de defesa de dissertação dela aconteceu no dia 13 de maio, via Internet. Aline conquistou a titulação de Mestre ao defender o trabalho “Análise multivariada na sustentabilidade da produção leiteira familiar em duas regiões do estado de Minas”. A apresentação foi avaliada pelo orientador, professor Maurício Scoton Igarasi (Uniube); professor Guilherme Costa Ventutini (Uniube); e pelo professor Ferenc Istvan Bánkuti (UEM).