Alunos de Medicina têm trabalho aprovado no III CESMED

29 de maio de 18
1 / 2
2 / 2

Dois alunos do curso de Medicina da Uniube, Thiago Lima Pereira e Mozart Moreira Neto, tiveram destaque no III Congresso Goiano de Escolas Médicas (III CESMED), ficando entre os sete melhores trabalhos do evento. O graduando Thiago conquistou a Menção Honrosa com o Primeiro Lugar na apresentação oral e prêmio em dinheiro.


De acordo com a professora do curso, Sanívia Aparecida de Lima Pereira, orientadora dos dois trabalhos, essa conquista demonstra que a Uniube tem se destacado nas pesquisas científicas com reconhecimento nacional e internacional, através de prêmios e artigos publicados. “Existe uma preocupação constante em se investir em docentes, equipamentos e material de consumo, o que tem feito alavancar as pesquisas na Instituição. Sinto-me muito orgulhosa, enquanto docente, por prêmios como esse e pelo reconhecimento que sempre recebemos dessa Universidade”, destaca.


Dos 58 trabalhos selecionados para apresentação, foram escolhidos os 7 melhores para a apresentação oral. Desses 7 trabalhos, 2 eram dos alunos de Medicina da Uniube, inseridos no Programa de Iniciação Científica. “Os alunos que querem se destacar em pesquisa deverão procurar um orientador e se inserir no PIBIC-UNIUBE, dedicando uma parte do seu tempo para a realização de pesquisas e leitura de artigos científicos na área”, complementa a professora.


O estudante Thiago, compartilha que a realização do trabalho permitiu que ele conhecesse algumas ferramentas utilizadas em pesquisa e colocasse em prática alguns conhecimentos adquiridos nas aulas de Metodologia Científica e de Bioestatística. “Além disso possibilitou com que eu vislumbrasse os horizontes da Pesquisa Científica com conhecimentos que, com certeza, serão muito úteis na minha formação acadêmica”, explica.


Também, para ele, a conquista do Prêmio de Primeiro Lugar é uma demonstração de que a instituição possui pesquisas de qualidade e de que o PIBIC- UNIUBE é de suma importância para os alunos. “A participação de alunos em congressos como esse possibilita, não somente a aquisição de novos conhecimentos, mas também a interação com alunos de Iniciação Científica de diversas Instituições de Ensino do país”, finaliza.