Alunos de Engenharia Civil e Elétrica EAD realizam visita de estudo na construção do Hotel Íbis em Parauapebas/PA

28 de abril de 16
1 / 11
2 / 11
3 / 11
4 / 11
5 / 11
6 / 11
7 / 11
8 / 11
9 / 11
10 / 11
11 / 11

No dia 16 de abril, os alunos da Uniube – do curso de Engenharia Elétrica e Civil EAD, etapas 7 e 8, realizaram uma visita técnica à construção do Hotel Íbis de Parauapebas-PA.

Tiveram a oportunidade de vivenciar, na prática, os conhecimentos teóricos estudados durante o curso. Conheceram as diversas inovações tecnológicas na área da construção civil, como o emprego de lajes nervuradas, combinadas com lajes protendidas que garantiu grandes vãos livres na área do estacionamento do Hotel, bem como maior espaço onde serão instaladas lojas abertas ao público.

Conheceram a sala da administração da obra e acessaram os projetos de instalações elétricas, hidros sanitárias, o sistema de combate a incêndio, o sistema de proteção de descargas atmosféricas e o sistema de ar condicionado. Caminharam pelos pavimentos do prédio e puderam visualizar a aplicabilidade dos projetos.

Encantaram-se com sistema DRY-WALL, uma tecnologia que até então não tinha na cidade de Parauapebas: as paredes de vedação que geram menor desperdício de material, menos entulhos e acelera o processo de construção.

Os alunos perguntaram sobre o tipo de fundação aplicada e foram informados pelo engenheiro responsável Sr. Milton Castro, da utilização de sapata, apesar de ser um tipo de fundação rasa que normalmente é aplicada em construções de menor porte, teve uso favorável devido ao solo apresentar alta resistência em sondagem.

“Foi uma experiência muito boa, ver, na prática, as técnicas simples evitando problemas futuros, como a utilização da tela de galinheiro para evitar fissuras, a manta asfaltada para garantir o escoamento correto da água no estacionamento e muitas outras. Com a visita técnica, o conhecimento se consolida, ” diz a aluna Joice Oliveira, Civil 1, etapa 8.

A Uniube agradece à construtora Guia que autorizou a visita à obra e também ao engenheiro responsável, Sr. Milton Jacques Fasciani de Castro, que tão gentilmente atendeu e explicou cada detalhe aos alunos.