Alunos da Uniube desenvolvem inseticida para combater o Aedes aegypti

16 de março de 16

Os alunos Bruno Pereira Santos (Engenharia Ambiental) e Fabricio Pereira Silva (Engenharia Química) desenvolveram um larvicída tóxico com a intenção de combater o mosquito Aedes aegypti.

Conhecido como BioAeds, o produto usa bacilo que mata larvas do mosquito em 30 minutos. O experimento consiste em um líquido alaranjado com a presença de uma bactéria encontrada facilmente no solo, mas que para a larva do mosquito transmissor da Dengue, Zika Vírus e Febre Chikungunya tem ação fatal.

A experiência rendeu participação na feira de Inovações Científicas do Conselho Regional de Engenharia e Agronomia (Crea-MG), em 2015.

O produto foi testado em laboratório e há previsão de testes em campo e em larga escala. A intenção é que testes sejam feitos em bairros com alto índice de infestação do mosquito, em parceria com a Secretaria Municipal de Saúde.

Confira a matéria no site do G1: http://uniu.be/inseticidadaaedes