Alunos arrecadam cerca de 1800 ovos de chocolate para Projeto 'Páscoa Mais Doce'

05 de abril de 21
1 / 1

Na última semana, alunos do componente 'Comportamento Empreendedor', da Universidade de Uberaba (Uniube) distribuíram cerca de 1800 ovos de páscoa arrecadados no Projeto 'Páscoa Mais Doce'. Os ovos foram doados a diversas entidades filantrópicas da cidade, como asilos, creches comunitárias, escolas, a Associação de Pais e Amigos dos Excepcionais (APAE), entre outras.


Segundo a diretora dos Cursos de Gestão, professora Thaís Duarte, a atividade é realizada há mais de 10 anos no componente 'Comportamento Empreendedor', com alunos de diversos cursos, e já arrecadou mais de 20 mil ovos nesse período. Neste ano, em virtude da necessidade do distanciamento social, toda a atividade foi realizada virtualmente e, mesmo assim, não deixou de ser um verdadeiro sucesso. "Para nós, é motivo de orgulho acompanhar o envolvimento dos alunos e o desenvolvimento na prática de diversas competências, especialmente em um momento tão desafiador", compartilha a diretora.


Entre as entidades que foram acolhidas pelos alunos estão a APAE, Casa de Acolhimento São Pio, Educandário Espírita Estrada de Damasco, Escola Municipal Dr. Jose Marcus Cherem, Lar Maria Inês de Jesus e Paróquia Nossa Senhora da Aparecida.


De acordo com o professor Renner de Brito, o projeto 'Páscoa Mais Doce' tem o objetivo principal de desenvolver o lado empreendedor e solidário dos alunos, uma vez que os ovos não podem ser comprados, mas sim arrecadados. "Realizar o projeto Páscoa Mais Doce é a oportunidade de exercitar a missão de nossa Universidade que contribui para uma sociedade mais justa e compromissada com o ser humano. Os alunos aprendem a liderar, planejar, negociar e a desenvolver diversas habilidades essenciais aos empreendedores, além de ajudar o próximo e proporcionar alegria e mais doçura àqueles que precisam", comenta o professor.


Para o aluno do Curso de Administração, Giovanne de Souza, um dos líderes do 'Páscoa Mais Doce', participar do projeto despertou nele o lado solidário e humanizado, como proposto pelo componente. "Me sinto muito honrado e realizado em poder fazer parte desta ação, no qual tive um aprendizado muito grande em relação às teorias estudas em aula e aplicando-as na prática. Como líder do projeto, essa foi uma oportunidade única, esse trabalho me trouxe uma satisfação enorme", finaliza Giovanne.