3º SIPPU reúne alunos e professores na Uniube

02 de outubro de 19
1 / 10
2 / 10
3 / 10
4 / 10
5 / 10
6 / 10
7 / 10
8 / 10
9 / 10
10 / 10

A Universidade de Uberaba realizou, no último mês, o 3º Seminário Institucional do Programa Institucional de Monitoria e Programa Institucional de Atividades Complementares (SIPPU). O evento tem por objetivo fortalecer a interação entre os professores e alunos participantes desses programas, bem como aprimorar e dar visibilidade às atividades neles realizadas.


De acordo com as coordenadoras dos programas, professoras Lilian Margareth Biagioni de Lima (PIME) e Maria Soledade Gomes Borges (PIAC), a realização do SIPPU, pela terceira vez consecutiva, tem contribuído para uma compreensão mais profunda de como o processo de construção do conhecimento aqui na universidade pode tornar-se mais consistente e gerador de bons resultados e de muitas alegrias, por meio da participação dos alunos em programas como esses.


O SIPPU tem como público-alvo docentes e discentes da Uniube e integrantes dos programas institucionais PIME/PIAC. Durante o evento, foi realizada uma mesa-redonda com docentes, que ressaltaram o valor do PIME e do PIAC na proposta de formação do discente da Uniube e incentivaram a participação dos alunos nesses programas como uma forma rica e produtiva de vivência universitária.


“O PIME-Uniube contribui para a formação de recursos humanos para o ensino superior, promovendo maior integração entre professores e alunos. O PIAC-Uniube - tendo como linhas de ação a “educação para o exercício da cidadania” e “educação para a saúde”, busca integrar alunos e professores de todos os cursos em projetos e ações que estimulam o contato do discente com a realidade social, econômica e cultural”, esclarecem as coordenadoras.  


Ainda, o encontro contou com relato de vivências e exposição de trabalhos. “O relato de vivências constituiu-se como momento significativo demonstrando o compromisso e a reponsabilidade dos alunos que desenvolvem atividades nesses programas. E a exposição de trabalhos na forma de banner promoveu ampla socialização dos projetos, além de possibilitar o encontro de professores e alunos para dialogar, refletir e avaliar os resultados das investigações e experiências vivenciadas”, finalizam.